Carnes brancas são tão prejudiciais para o colesterol como as vermelhas

Carnes brancas são tão prejudiciais para o colesterol como as vermelhas

Lifestyle

Carnes brancas são tão prejudiciais para o colesterol como as vermelhas

A conclusão é de um estudo norte-americano que afirma que ambos os tipos de carnes são prejudiciais ao colesterol.

Artigo de Equipa Paraeles

06-06-2019

É uma velha máxima que muitos procuram seguir: “As carnes brancas são mais saudáveis do que as vermelhas”. Mas será mesmo verdade? Um novo estudo norte-americano coloca esta premissa em causa. Afirma que comer carnes como frango ou peru pode ser tão prejudicial para os níveis de colesterol como consumir carnes vermelhas.

Os cientistas que ambas as variantes de carnes são prejudiciais para o coração. Isto por conta da já mencionada subida dos níveis do colesterol. Naturalmente, elevam o risco de morte por consequência de problemas cardíacos. Defendem os especialistas que a dieta mais aconselhável para aqueles que pretendem baixar os níveis de colestrol e, assim, optar por um estilo de vida mais saudável, deve se basear em vegetais.

Leia também: 9 passos fundamentais para quem quer ter uma alimentação saudável

Este alerta é dado depois de uma análise aos níveis de colesterol dito “mau” (LDL) em voluntários que seguiram dietas que tinham como base carnes vermelhas, brancas e vegetais. Analisados os resultados, chegaram à conclusão que a ideia de que as carnes brancas é uma opção mais saudável é errada.

Junte-se a nós no Instagram

 

“Os efeitos das carnes brancas na subida do ‘mau’ colesterol são idênticos ao nível de gorduras saturadas”

“Quando planeámos este estudo, esperávamos que as carnes vermelhas tivessem um impacto mais significativo nos níveis de colesterol, comparativamente às carnes brancas”, começou por explicar o líder do estudo, Ronald Krauss, em declarações ao The New York Times. “Contudo, ficámos extremamente surpreendidos, ao detetarmos que tal não era simplesmente verdade. Os seus efeitos na subida do ‘mau’ colesterol são idênticos ao nível de gorduras saturadas e o seu impacto negativo na corrente sanguínea”, concluiu.

Leia ainda: 8 dicas para perder peso sem dieta e sem passar fome

Na mesma entrevista, o especialista aponta aquela que é uma dieta mais saudável.  Explica que outras fontes de proteína como vegetais, laticínios ou leguminosas são mais benéficas para os o colesterol. Este estudo que chefiou foi realizado no Children’s Hospital Oakland Research Institute, na Califórnia. E foi publicado na revista científica American Journal of Clinical Nutrition.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

06-06-2019



RELACIONADOS