“Samurai dos céus” bate vencedor do Porto no arranque de nova temporada

“Samurai dos céus” bate vencedor do Porto no arranque de nova temporada

Desporto

“Samurai dos céus” bate vencedor do Porto no arranque de nova temporada

No arranque da nova temporada estiveram em destaque três nomes incontornáveis da aviação desportiva: o japonês Muroya, o checo Šonka e o norte-americano Goulian.

Artigo de Equipa Paraeles

11-02-2019

Mais de 50 mil espetadores assistiram este fim de semana em Abu Dhabi à Red Bull Air Race World Championship. No arranque da nova temporada estiveram em destaque três nomes incontornáveis da aviação desportiva – o japonês Muroya, o checo Šonka e o norte-americano Goulian. O samurai dos céus marcou o ritmo e regressou às vitórias em grande estilo.

As águas azul turquesa do Golfo Arábico, com os impressionantes arranha céus de Abu Dhabi em pano de fundo, voltaram no fim de semana 8 e 9 de fevereiro a servir de cenário para o arranque da temporada da Red Bull Air Race World Championship. Mais de 50 mil espectadores acompanharam de perto toda a ação.

Martin Šonka, atual campeão do mundo e vencedor, ficou em segundo lugar

Apesar do bom tempo, com céu azul e temperaturas moderadas para a região, os ventos instáveis complicaram a missão dos melhores pilotos do planeta neste clássico do calendário. Muitos erros e penalizações foram uma constante ao longo desta jornada, o que acabou por colocar em destaque três nomes que se afirmaram ao longo da última década como autênticas lendas vivas do desporto aéreo: o japonês Yoshihide Muroya (campeão do mundo de 2017), o checo Martin Šonka (atual campeão do mundo e que venceu a etapa do Porto na última temporada) e o norte-americano Michael Goulian (terceiro classificado em 2018).

Repetindo a vitória aqui alcançada em 2017, Muroya superou por escassos 0.003 segundos Šonka numa final particularmente intensa. Com as mudanças agora introduzidas no sistema de pontuações, o japonês conseguiu amealhar o máximo de pontos possíveis numa só etapa. Assim, somou três pontos com a vitória na qualificação aos 25 indexados ao primeiro lugar do pódio.

“Esta foi uma vitória muito à justa! Devido a uma mudança nos ventos de 180 graus, foi particularmente difícil passar nos pórticos. Acho que o nosso segredo foi a consistência, que se verificou do primeiro treino à grande final”, comentou Muroya depois deste regresso à liderança do campeonato. Šonka e Goulian completaram, respetivamente, o pódio. Na classe de promoção, a Challenger Class, a vitória pertenceu ao alemão Florian Berger, com a francesa Mélanie Astles em segundo e o norte-americano Kevin Coleman em terceiro.

 

PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

11-02-2019



RELACIONADOS