Estes são 5 dos melhores bairros europeus para viver e passear

Estes são 5 dos melhores bairros europeus para viver e passear

Lifestyle

Estes são 5 dos melhores bairros europeus para viver e passear

Parques aprazíveis, muitas opções culturais, bons restaurantes. Estas são algumas das qualidades que fazem de um bairro um bom local para viver ou visitar.

Artigo de André Cruz Martins

01-03-2020

Parques aprazíveis, muitas opções culturais, bons restaurantes. Estas são algumas das qualidades que fazem de um bairro um bom local para viver ou visitar. O conceituado jornal inglês “The Guardian” escolheu 10 dos melhores bairros da Europa. Reduzimos o leque para os cinco que considerámos mais interessantes. Um fator muito importante é o facto do turismo de massas ainda não ter chegado a estes bairros. Por isso, vai poder conhecê-los com total tranquilidade.

Vallecas (Madrid, Espanha)

Vallecas, em Madrid, era um bairro eminentemente popular que se foi transformando em destino alternativo. Não falta animação nas ruas e uma mistura muito enriquecedora de culturas. Localizado a poucos minutos da estação de metro de Atocha, é uma área cada vez mais procurada para habitar e para visitar.

O seu eixo central parte da Ponte de Vallecas em direção à Avenida de la Albufera, uma rua com pequenas lojas pitorescas. E termina no morro Tío Pío, conhecido popularmente como o Parque de las Siete Tetas, com vistas espetaculares de toda a cidade. À noite, Vallecas é o reino do heavy metal. E para almoçar ou jantar, há fantásticos restaurantes de tapas espanholas, peruanos, equatorianos e chineses.

Moabit (Berlim, Alemanha)

Apesar de ser um bairro central em Berlim, Moabit está longe de ser ser um lugar turístico. Lojas pitorescas de artesanato misturam-se com cervejarias e cafés com esplanada. E aqui fica o Arminius Markthalle, um magnífico mercado coberto onde pode encontrar praticamente tudo o que precisa.

Leia ainda: 5 lugares virgens e isolados que esperam por si

Muitos dos prédios industriais antigos foram reformados. A estação de comboios foi transformada num grande espaço artístico. E uma antiga fábrica é hoje em dia a Kulturfabrik, que acolhe peças de teatro, festivais de música e outros eventos culturais. Para dar um passeio, desloque-se até ao Fritz Schloss Park, onde os mais novos podem praticar escalada e jogar mini golfe.

Le Panier (Marselha, França)

O Le Panier é o bairro mais antigo de Marselha e destaca-se pela grande comunidade artística que aqui vive. Um dos lugares a visitar é o Cup of Tea, que funciona como salão de chá e livraria. Tem chás um pouco de todo o mundo e milhares de livros, divididos por continentes. A praça principal do bairro é a Place de la Lenche, que oferece uma magnífica vista do porto de Marseille, com a igreja de Notre Dame de la Gare como pano de fundo. Passei pelas ruelas íngremes enquanto observa os edifícios antigos. Por momentos vai parecer que está no lisboeta Bairro Alto.

Józsefváros (Budapeste, Hungria)

Até há poucos anos, o bairro de Józsefváros era considerada uma zona a evitar em Budapeste. No entanto, sofreu uma alteração radical e transformou-se num dos bairros mais aprazíveis da capital húngara. Não faltam bons restaurantes e bares, numa área cheia de vida durante o dia mas também de noite. Visite a Szabo Ervin, uma biblioteca em estilo barroco que já foi a casa particular de aristocratas. E desfrute de comida húngara tradicional no restaurante Öcsi Étkezde.

Wilhelminapark (Utrecht, Holanda)

Wilhelminapark, na cidade de Utrecht, é um bairro cheio de árvores e com casas típicas holandesas. É um oásis de tranquilidade e destaca-se pelos bons cafés e restaurantes. Nomeadamente o Parkcafé Buiten. Nas proximidades, fica a Casa Rietveld Schröder, um exemplo extraordinário da famosa arquitetura De Stijl e Património mundial da Unesco.

Percorra a galeria e veja imagens destes 5 bairros europeus.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
André Cruz Martins

01-03-2020



RELACIONADOS