Nova polémica em Hollywood: Uma vs Tarantino

Nova polémica em Hollywood: Uma vs Tarantino

Culto

Nova polémica em Hollywood: Uma vs Tarantino

Atriz revelou vídeo de um acidente nas filmagens de Kill Bill que lhe causaram danos permanentes no pescoço e joelhos. Tarantino mostra-se arrependido.

Quentin Tarantino é conhecido por ter um núcleo duro de atores nos seus filmes. A parceria mais conhecida é a que tem com Samuel L. Jackson, que participou na grande maioria dos filmes. Uma das mais bem sucedidas é a que manteve com a atriz Uma Thurman (Mia Wallace em Pulp Fiction). A relação acabou com Kill Bill, sem que fosse conhecido o verdadeiro motivo da separação. Foi a própria que revelou a razão numa entrevista ao The New York Times.

A causa da ruptura, explicou Uma Thurman, foi um acidente de viação durante as gravações de Kill Bill. Numa parte da longa entrevista dada ao jornal americano – que serviu para denunciar as agressões de Harvey Weinstein – a atriz revelou que Tarantino pediu-lhe para conduzir um carro descapotável, numa estrada perigosa, em direção à casa de Bill (uma das cenas principais do filme). A atriz – aconselhada por alguns membros da equipa – pediu um duplo para cena. «Quentin foi até à minha roulotte e não gostava de ouvir não, como qualquer realizador. Ele estava furioso porque eu tinha-lhes custado muito tempo. Mas eu estava assustada», explicou a atriz.

Tarantino acabou por demover a atriz e a cena foi mesmo realizada sem duplo. O realizador garantiu que o carro estava em condições e que a estrada estava em condições. O pior acabaria por acontecer: a atriz teve um violento acidente que lhe provocou danos permanentes no pescoço e joelhos.

 

Vídeo do acidente:

 

 

O vídeo do acidente foi partilhado pela atriz no Instagram, com um longo texto explicando a situação. «Publico este vídeo como complemento à entrevista ao New York Times, de Maureen Dowd. As circunstâncias deste evento foram negligentes, a um nível criminal. Mas não acredito que houve uma intenção maliciosa. «Quentin Tarantino arrependeu-se muito e continua com remorsos sobre este incidente e deu-me esta filmagem anos depois para que eu pudesse expô-la, mesmo que provavelmente nunca se faça justiça relativamente a este caso. Ele também fez isso [entregou a filmagem] com completo conhecimento de que isso poderia feri-lo e tenho muito orgulho pela sua coragem e por ele ter feito a coisa certa», pode ler-se na legenda do vídeo.

A atriz guardou para o fim, a referência relativa a Harvey Weinstein. «Tentar cobrir isto é imperdoável. Lawrence Bender, E. Bennett Walsh e o notável Harvey Weinstein são solenemente responsáveis. Eles mentiram, destruíram provas e continuam a mentir sobre o dano permanente que causaram e, então, decidiram suprimi-las. Cobriram isto com intenção maliciosa, espero que tenham vergonha disso por toda a eternidade.»

 

Tarantino reagiu a declarações de Uma Thurman

O realizador reagiu à reportagem do The New York Times sobre o acidente no set de filmagens de Kill Bill em declarações ao Deadline. Primeiramente, explicou que tinha total conhecimento da reportagem iria sair, garantindo que o vídeo do acidente foi dado por ele a Uma – facto confirmado pela atriz. Relembra depois o dia do acidente, esclarecendo que nunca pensou que a cena colocasse em perigo a atriz:

«Simplesmente horrível. Vê-la a tentar assumir o controlo do carro… Fiquei a lembrar-me de como lhe disse que era seguro e que poderia fazer, enfatizando que era uma estrada reta, reta… O facto de que ela acreditou em mim, e eu literalmente vi esta pequena curva surgindo. E ela a rodar em falso. Foi muito triste. De longe um dos maiores arrependimentos de minha carreira, um dos maiores arrependimentos da minha vida. Por muitos motivos,» explica o realizador.

Depois de revelado o escândalo sexual de Harvey Weinstein, Quentin Tarantino terminou uma longa parceria que mantinha com o produtor. Facto que levou ao adiamento do novo filme do realizador sobre a vida de Charles Manson. «Sabia o suficiente sobre os casos de assédio envolvendo o produtor e poderia ter tomado alguma atitude na época», desabafou.

 

Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

Artigo de
Hugo Mesquita

RELACIONADOS