Santiago, a capital do Chile ganha mais encanto quando é verão em Portugal

Santiago, a capital do Chile ganha mais encanto quando é verão em Portugal

Lifestyle

Santiago, a capital do Chile ganha mais encanto quando é verão em Portugal

Venha connosco e descubra o que de mais interessante há para fazer em Santiago do Chile e nos seus arredores nos dias frios de inverno.

Artigo de André Cruz Martins

01-07-2019

O verão em Portugal corresponde ao inverno nos países da América do Sul. Esta estação é uma das melhores alturas para visitar Santiago, a capital do Chile, nomeadamente para se dirigir em direção às imponentes montanhas nos arredores da cidade, na Cordilheira dos Andes.

Pode ainda explorar as principais atrações do centro da cidade e deliciar-se com o magnífico vinho e gastronomia locais. Venha connosco e descubra o que de mais interessante há para fazer em Santiago do Chile e nos seus arredores nos dias frios de inverno.

Quatro fantásticas pistas de esqui

É nestas montanhas em redor de Santiago do Chile que existem quatro excelentes e amplas pistas para esquiar: Farellones, El Colorado, La Parva e Valle do Nevado. Farellones é a de menor dimensão e a que se encontra a mais baixa altitude, ainda assim 2400 metros acima do nível do mar. É ainda a mais barata das quatro. Farellones tem ainda o aliciante de disponibilizar diversas atividades para crianças, por isso trata-se de uma excelente opção para ir em família. Até porque as pistas são mais fáceis do que o habitual nestas estâncias.

Leia ainda: Faça as malas e descubra as 11 cidades mais antigas da Europa

O enorme complexo de El Colorado fica na montanha do El Colorado e conta com qualquer coisa como 112 pistas distribuídas por 1300 hectares. A altitude máxima é de 3300 metros. Cerca de dois terços das pistas são para os níveis fácil e intermédio. Existem ainda 19 teleféricos, sendo que o de Cururo oferece uma vista deslumbrante sobre a região dos Andes.

O complexo de esqui de La Parva é essencialmente procurado por profissionais. Existem 40 pistas de nível difícil, mas também há percursos para iniciantes. No entanto, o Valle Nevado é sem dúvida o principal complexo de esqui de Santiago e de toda a América do Sul. Está aberto todo o ano e para além de 34 pistas de quatro níveis, tem três grandes hotéis e muitos apartamentos para alugar. Esse complexo ocupa 40 quilómetros e 9 mil hectares.

Adegas para fazer provas de vinhos

Outra boa maneira para aproveitar o inverno de Santiago é aquecer com o magnífico vinho chileno. O país é o quarto produtor mundial de vinhos, o que em boa parte se deve à sua topografia e clima mediterrâneo, que formam um excelente ambiente para o cultivo das uvas.

Nos arredores da capital chilena existem várias quintas onde é possível fazer degustações. A Concha y Toro é a maior do Chile e até tem opções para tours em Português. Os seus vinhos são mundialmente conhecidos, destacando-se, por exemplo, o Cabernet Sauvignon e o Merlot. Para além da degustação, o passeio é agradável, pois a quinta situa-se no meio de frondosos jardins.

A vinícola Undurraga é outra das mais famosas nos arredores de Santiago do Chile. Logo à entrada do local, deparamo-nos com um belo casarão, pertença da família Undurraga e circundado por jardins. Depois da visita às adegas e da degustação, o tour termina com a entrada num pequeno museu com vários objetos Mapuches, povo indígena da região centro-sul do Chile.

Os principais pontos turísticos do centro

O inverno em Santiago do Chile é frio (temperatura média de 9 graus) mas ainda assim não é tão rigoroso que o impeça de visitar as principais atrações do centro da cidade. Pode começar pela Praça das Armas. É aqui que se encontram alguns dos mais famosos locais da capital chilena, como a Catedral Metropolitana, o prédio dos Correios e o Museu de História Natural.
Muito perto da Praça das Armas fica o edifício do Antigo Congresso. Não é possível entrar lá dentro, mas não deixe de admirar a majestosa arquitetura e de passear pelos belos jardins.

Veja também: Galápagos, o paraíso para quem adora estar em contacto com animais no seu habitat natural

Basta caminhar mais alguns metros para chegar ao famoso Palácio de la Moneda, sede da Presidência do Chile. É possível fazer uma visita guiada ao interior do edifício, mas necessita fazer a marcação com alguns dias de antecedência. Não muito longe fica Lastarria, um dos bairros mais bonitos de Santiago. Ao caminhar pelas ruas encontra muitos restaurantes e cafés com esplanadas. E pode entrar no Museu das Artes Visuais, um dos principais museus de arte contemporânea da América do Sul.

A gastronomia

O Mercado Central de Santiago é o local indicado para quem procura uma experiência gastronómica original. Há muitos quiosques que vendem pratos com caranguejo gigante, loco (molusco típico do Chile e do Peru), picoroco (um crustáceo), choro (mexilhão) e erizo (ouriço do mar). No Mercado Central, para além dos quiosques, não faltam restaurantes especializados em marisco e peixe. Os mais conhecidos são o Donde Augusto e o El Galeon.

Fora do mercado, se quiser deliciar-se com comida típica e o vinho do Chile, desloque-se ao restaurante Bali Hai. Entre outros pratos, destaca-se o Pastel de Choclo, feito com massa de milho adocicado (o choclo) por cima e recheio de carne, muitas vezes acompanhado por frango, ovos, passas e azeitonas. Experimente ainda as empanadas, normalmente fritas e que podem ter os mais variados recheios, nomeadamente queijo, carne e camarão. No restaurante Bali Hai pode apreciar shows de dança e de música típica. Veja aqui as melhores fotos de Santiago, capital do Chile.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
André Cruz Martins

01-07-2019



RELACIONADOS