Quinta M, o alojamento português onde pode dormir em cabanas mongóis

Quinta M, o alojamento português onde pode dormir em cabanas mongóis

Lifestyle

Quinta M, o alojamento português onde pode dormir em cabanas mongóis

As yurts são cabanas circulares usada tradicionalmente pelos pastores nómades mongóis e por outros povos da Ásia Central, como os quirguizes e os cazaques. Possui uma estrutura interna de madeira e o teto raramente ultrapassa a altura de um homem.

Artigo de André Cruz Martins

20-09-2019

A Quinta M, localizada no lugar de Casal da Avó, em Santarém, é um alojamento luxuoso que prima pela originalidade. Tudo devido às suas yurts modernas, que convidam à tranquilidade num refúgio de paz, em comunhão com a natureza. As yurts são cabanas circulares usada tradicionalmente pelos pastores nómadas mongóis e por outros povos da Ásia Central, como os quirguizes e os cazaques. Possui uma estrutura interna de madeira e o teto raramente ultrapassa a altura de um homem.

Leia ainda: Mashpi Lodge, o resort de luxo em plena floresta tropical

No caso da Quinta M, a altura das cabanas é maior, mas o que chama a atenção é o seu requinte. Para além das camas, todas as yurts têm uma pequena zona de estar e uma casa de banho moderna. As quatro cabanas têm o nome de um rio português – Tejo, Douro, Minho e Lima – e todas possuem um terraço privado com vista para a quinta.

Os frondosos jardins e o cavalo lusitano

A quinta tem ainda frondosos jardins e uma piscina exterior de boas dimensões. E ainda uma cavalariça, sendo possível fazer equitação, montando cavalos lusitanos. É impossível ainda deixar de fazer referência ao magnífico pequeno-almoço.

O preço para uma noite, em qualquer época do ano, é de 180 euros. Na época baixa (1 de outubro a 30 de abril) baixa para 150 euros a partir de uma estadia de duas noites. O contacto é o +351 243 448 206.

Percorra a galeria, veja mais fotos da Quinta M e sinta-se na Ásia.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
André Cruz Martins

20-09-2019



RELACIONADOS