Ilha do Sexo, que promete férias com orgias e consumo de drogas, está a causar muita polémica

Ilha do Sexo, que promete férias com orgias e consumo de drogas, está a causar muita polémica

Lifestyle

Ilha do Sexo, que promete férias com orgias e consumo de drogas, está a causar muita polémica

Só há vaga para 30 homens, o local é secreto e o acesso a estas férias sexuais custa mais de 5000 euros por pessoa.

Artigo de Bruno Seruca

26-10-2018

Muitos esperavam que o evento fosse cancelado, mas a Ilha do Sexo vai mesmo para acontecer e ainda existem vagas para as férias de quatro dias e três noites numa ilha secreta. Só há espaço para 30 homens e cada um terá de desembolsar 5266 euros para ter acesso a estas férias sexuais. O preço dá acesso, como numas férias normais, a estadia e alimentação. E não só! De acordo com Good Girls e Co, que organiza o evento, cada homem terá direito a duas mulheres (por dia) para ter relações sexuais. Sendo que os hóspedes podem trocar de mulheres entre si, sem qualquer restrição.

Além do sexo ilimitado, estão garantidas festas em iates, álcool, um número ilimitado de preservativos (é obrigatório o uso) e duas DJs sensuais que estão sempre a dar música aos hóspedes. Estão também garantidos os transfers para o aeroporto e um vasto leque de atividades que se podem encontrar nas férias mais tradicionais, como desportos aquáticos e jogos de praia. Este ano o evento assume-se como “drug-friendly”, o que significa que poderá existir consumo de drogas.

Este vídeo de promoção à festa foi banido do YouTube

Quanto ao local, sabe-se apenas que será numa ilha privada das Caraíbas. Aliás, a localização já teve de ser alterada por questões de segurança devido ao mar de críticas que tem sido feito ao evento. Muitas das acusações apontam mesmo ao tráfico humano, algo que a organização refuta por completo, defendendo estar tudo dentro da legalidade.

O acesso a esta ilha do sexo custa mais de 5000 euros e dá direito e sexo ilimitado durante quadro dias

Explicam ainda que as 100 mulheres têm todas mais de 18 anos e estão na festa de livre vontade. No ano passado, a Ilha do Sexo realizou-se na Colômbia, onde a prostituição é legal. Como ainda não se sabe o destino, é impossível perceber se existem leis que estejam a ser infringidas.

Todas as mulheres estão aqui para lhe agradar e fazer com que se sinta como um rei, se tem alguma fantasia especial, certifique-se de informar o anfitrião, ou as mulheres e elas vão certificar-se de que serão realizadas”, pode ler-se no site. Os interessados em participar ainda podem inscrever-se no site pois o evento irá acontecer de 14 a 17 de dezembro.

Artigo de
Bruno Seruca

26-10-2018



RELACIONADOS