Chisinau, a capital que respira cultura e tem a maior adega do mundo

Chisinau, a capital que respira cultura e tem a maior adega do mundo

Lifestyle

Chisinau, a capital que respira cultura e tem a maior adega do mundo

Chisinau, capital da Moldávia, não é um destino turístico por excelência. Existem no entanto boas razões para visitar esta cidade que preserva uma assinalável herança soviética.

Artigo de André Cruz Martins

23-02-2020

Chisinau, capital da Moldávia, não é um destino turístico por excelência. Existem no entanto boas razões para visitar esta cidade que preserva uma assinalável herança soviética. Apesar de pouco desenvolvida para o europeu comum, destaca-se pela arquitetura histórica e pela animada vida noturna. E os preços são muito baratos, pois estamos a falar do país mais pobre da Europa. Chisinau é ainda uma cidade muito verde, cheia de parques. O mais famoso é o Parque Valea Morilor, onde para além das árvores existe um grande lago. Um verdadeiro oásis de tranquilidade.

O centro histórico

Chisinau tem um bonito centro histórico de pequena dimensão. Não deixe de visitar a Catedral da Natividade de Cristo, uma obra-prima da religião ortodoxa. A sua construção terminou em 1830 e destaca-se pelos bonitos frescos no seu interior. Foi bombardada durante a Segunda Guerra Mundial e só em 1997 é que a sua reconstrução foi concluída.

Leia ainda: Kotor, a deslumbrante cidade do Montenegro

Como acontece em várias cidades espalhadas pelo mundo, em Chisinau também existe um Arco do Triunfo. Foi construído para celebrar a vitória do Império Russo sobre o Império Otomano durante a Guerra Russo-Turca, em 1828-1829. Não é tão imponente como o famoso arco de Paris, mas merece a pena ser observado.  Ainda pelo centro, tenha em atenção o monumento de homenagem a Stefan del Mare, o grande líder pela resistência ao Império Otomano e pela independência da Moldávia.

Dois museus emblemáticos

Chisinau está servida por alguns bons museus. Um dos mais emblemáticos é o Museu Etnográfico Nacional, que conta em pormenor a história da evolução da Moldávia. Foi fundado em 1889, o que o torna o museu mais antigo do país. Possui um acervo com quase 140 mil peças e para além da exposição permanente conta com exposições temporárias.

Veja também: Sarajevo, a vibrante capital da Bósnia fica num cenário natural deslumbrante

Passe ainda pelo Museu Nacional da História da Moldávia. Foi fundado em 1983 e possui cerca de 350 mil itens em 12 salas de exposição. Vai poder “viajar” desde os tempos pré-históricos, passando pelo período da Bessarábia e pela Moldávia moderna. Destaca-se uma rica coleção de armas antigas e armaduras e objetos arqueológicos muito antigos.

Os pratos típicos da cozinha moldava

É muito barato fazer uma refeição num bom restaurante de Chisinau. O prato mais tradicional é o Mamaliga. Trata-se de uma papa de farinha de milho servido com manteiga derretida, natas azedas e queijo ralado. Sugerimos dois locais na capital para experimentar este prato. O La Placinte, na rua Stefan cel Mare, 182 e o Moldovenesc, no centro comercial Sun City, na rua Pushkin, 32. Os moldavos têm o hábito de comer muita sopa. A mais conhecida chama-se Zeama e leva frango desfiado e massa. Outra sopa saborosa é a Chorba, preparada com caldo de carne de frango, pimentos, feijões, repolho e arroz ou batatas.

Uma das maiores adegas do mundo

Não podíamos deixar de fazer referência aos famosos vinhos moldavos. Se for apreciador, é obrigatório que visite a Adega de Cricova, a 4 quilómetros da capital. É a maior adega subterrânea do mundo e tem qualquer coisa como 100 quilómetros de túneis.

Alberga mais de 1,3 milhões de garrafas de 653 marcas diferentes. É tão grande que ali circulam automóveis, em ruas batizadas com o nome de uvas, como Praça Cabernet, Corredor Pinot Noir ou ruas Chardonnay, Sauvignon e Muscat. Pode ainda realizar provas de vinhos.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Chisinau.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
André Cruz Martins

23-02-2020



RELACIONADOS