4 alimentos com má fama que não são assim tão maus

4 alimentos com má fama que não são assim tão maus

Lifestyle

4 alimentos com má fama que não são assim tão maus

Sabia, por exemplo, que o consumo de margarina pode ajudar na prevenção de doenças cardíacas?

Artigo de Equipa Paraeles

20-06-2022

Quem está ou já esteve de dieta ou mesmo aqueles que (e bem) se interessam por um tipo de alimentação mais saudável sabem que existem alguns tipos de alimentos que têm logo um grande “X”, a vermelho, com um carimbo de proibido. O que poucos sabem é que alguns destes alimentos, apesar dessa fama, têm componentes que são importantes para o organismo. Sabia, por exemplo, que o consumo de margarina pode ajudar na prevenção de doenças cardíacas? Damos este e outros 3 exemplos de alimentos que se enquadram nesta premissa.

Leite integral. É muitas vezes encarado como um vilão, por ser gorduroso, mas já foi comprovado que os lacticínios integrais não tornam as pessoas suscetíveis a doenças cardiovasculares ou diabetes.

Leia ainda: 5 alimentos que controlam o apetite e reforçam a imunidade

4 alimentos com má fama que não são assim tão maus

Ovo. É criticado por ajudar a aumentar os níveis de colesterol, mas o ovo é, como já comprovaram vários estudos, uma ótima fonte de nutrientes. Se for consumido de forma moderada, confere nutrientes, como riboflavina e vitaminas, e diminui também o risco de vir a sofrer de doenças cardíacas.

Chocolate. Outro alimento que engana. O chocolate amargo, mais negro, possui benefícios para a saúde. Vários estudos, por exemplo, concluíram que os indivíduos que os consomem de forma mais moderada tendem a ter índices de massa corporal mais baixos.

Margarina. A manteiga é mais bem vista, mas a margarina tem os seus benefícios para a saúde. Nomeadamente, e como já citado, pode ajudar a prevenir doenças cardíacas. Investigadores de Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América, realizaram estudos que concluíram que as gorduras insaturadas da margarina obtiveram melhor resultado na redução do número de pessoas que poderiam desenvolver doenças cardíacas.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

20-06-2022



RELACIONADOS