Teqball, o desporto que vicia craques como João Félix, Bernardo Silva e Neymar

Teqball, o desporto que vicia craques como João Félix, Bernardo Silva e Neymar

Desporto

Teqball, o desporto que vicia craques como João Félix, Bernardo Silva e Neymar

Desporto que mistura futebol com ténis de mesa está a conquistar diversos craques e há quem garanta que será uma modalidade olímpica no futuro.

Artigo de Bruno Seruca

15-04-2019

Recuando um bom bocado no tempo, era com os jogos de cartas e com o ténis de mesa que os jogadores de futebol ocupavam os tempos livres. Nos tempos mais recentes, o futebol saltou dos relvados para as consolas, com os craques a baterem-se em jogos como PES e FIFA. Agora, começa a destacar-se o teqball, o desporto que já conquistou jogadores como João Félix, Bernardo Silva e Neymar.

Leia ainda: O treinador que acorda gigantes adormecidos

 

“Marcou o golo e foi oferecer ao irmão, marca três golos na Liga Europa e no outro dia está a jogar teqball com os iniciados e juvenis”, disse Bruno Lage no final do jogo que opôs o Benfica ao Vitória de Setúbal e no qual João Félix marcou um golo. Mas afinal, o que é isto do teqball, o desporto que tem conquistado craques como Bernardo Silva e Neymar, isto sem esquecer João Félix.

“Marca três golos na Liga Europa e no outro dia está a jogar teqball com os iniciados e juvenis”

De forma resumida, é uma adaptação do ténis de mesa. Que se joga numa mesa com uma inclinação, ainda que o objetivo seja o mesmo do ténis de mesa. Ou seja, fazer com que a bola passe por cima da rede. Apesar de agora estar a ser mais falado em Portugal, é um desporto que tem vindo a conquistar diversos jogadores.

 

Bernardo Silva, jogador do Manchester City, é um dos craques que já se renderam ao teqball. Tal como Neymar, que foi visto num treino da seleção a jogar na companhia de Coutinho, Daniel Alves e Gabriel Jesus, que é colega de Bernardo Silva e que já tinha feito dupla com o português. Mas existem mais nome do futebol apaixonados pelo teqball. É o caso de Maradona, a quem foi oferecida uma mesa personalizada, e Ronaldinho e Puyol, ex-jogadores do Barcelona. “Uma experiência fantástica, um desporto muito completo que treina aspetos técnicos”, partilhou Puyol nas redes sociais. Simão Sabrosa e Luís Figo são outros dos ex-jogadores que já experimentaram a modalidade.

Modalidade olímpica

Este desporto foi inventado apenas em 2014 e vai buscar inspiração ao futebol, que depois mistura com o ténis de mesa. “O teqball não é um rival do futebol, mas sim um complemento, melhora a confiança no primeiro toque e a qualidade de passe”, revelou em tempo Ronald Koeman, ex-treinador do Benfica e fã do jogo. Existe uma federação oficial e até um campeonato do mundo da modalidade.

Há ainda quem leve esta modalidade bastante a sério e olhe para este desporto já a pensar no futuro. É o caso de Robert Pires. A antiga glória do Arsenal tem a certeza de que o teqball irá ser um desporto olímpico no futuro.

Fotos: Reprodução Instagram

Artigo de
Bruno Seruca

15-04-2019



RELACIONADOS