5 craques que colocaram à prova a rivalidade entre Manchester United e Liverpool

5 craques que colocaram à prova a rivalidade entre Manchester United e Liverpool

Desporto

5 craques que colocaram à prova a rivalidade entre Manchester United e Liverpool

Este domingo os dois clubes ingleses mais titulados defrontam-se em Old Trafford. Sabia que desde 1964 não existe uma transferência direta de um futebolista entre estes dois históricos emblemas?

Artigo de André Cruz Martins

22-02-2019

O Manchester United recebe este domingo o Liverpool, em jogo da 27ª jornada da I Liga inglesa, no sempre explosivo clássico inglês, que coloca frente a frente os dois clubes mais titulados em terras de Sua Majestade. Os “red devils” são os recordistas de vitórias em campeonatos ingleses (20), apresentando ainda no curriculum 12 Taças de Inglaterra, 21 Supertaças inglesas e cinco Taças da Liga. Nas competições europeias, venceram três Taças/Ligas dos Campeões, uma Taça das Taças, uma Taça UEFA e uma Supertaça Europeia.

Quanto ao Liverpool, era até há bem pouco tempo o clube com mais campeonatos ingleses (18), mas não ganha esse troféu desde 1989/90. No plano interno, ganhou ainda sete Taças de Inglaterra, oito Taças da Liga e 15 Supertaças inglesas. Já nas competições europeias, apresenta um curriculum superior ao do rival, com cinco Taças/Ligas dos Campeões, três Taças UEFA e três Supertaças.

Manchester United e Liverpool com a moral em alta

O passado não entra evidentemente em campo neste domingo, mas o presente é entusiasmante para ambos os emblemas: à entrada para a 27ª ronda, o Liverpool é o líder da I Liga inglesa, com os mesmos pontos que o Manchester City, que no entanto tem mais um jogo. Já o Manchester United melhorou a olhos vistos sob o comando de Ole Gunnar Solskjær e já chegou ao quarto lugar, último de acesso à Liga dos Campeões, cenário que parecia muito distante com José Mourinho.

Leia ainda: Michael Owen, de terror para as defesas contrárias ao medo de ter a bola no pé

Ao longo da história, houve vários jogadores que trocaram o Manchester United pelo Liverpool ou vice-versa, provocando a ira dos adeptos, pois seria o mesmo do que alguém trocar o Benfica pelo Sporting ou o FC Porto pelo Benfica. De seguida vamos apresentar os cinco casos mais emblemáticos que desafiaram a rivalidade entre os dois clubes ingleses mais titulados.

5. Peter Beardsley

O antigo goleador Peter Beardsley representou os dois gigantes ingleses, mas grande parte dos adeptos deve estar convencido que só jogou pelo Liverpool. A verdade é que em 1982, com 21 anos, foi primeiro contratado pelo Manchester United aos canadianos do Vancouver Whitecaps, acabando por só realizar um jogo pelos “red devils” e regressando ao anterior clube.

Poucos meses depois, voltou a Inglaterra, para o Newcastle e em 1987 Sir Alex Ferguson tentou levá-lo de volta para o Manchester United, mas o avançado escolheu juntar-se ao Liverpool. Durante a sua estadia de cinco anos em Merseyside marcou 59 golos em 175 jogos, destacando-se um “hat-trick” num desafio com o Manchester United.

Manchester United: 1982 – 1983 (1 jogo, zero golos)

Liverpool: 1987 – 1991 (175 jogos, 59 golos)

4. Tom Miller

Em 1912, o Liverpool pagou aos escoceses do Hamilton Academical 400 libras (460 euros, ao câmbio atual) para contratar o atacante escocês Tom Miller. Logo passou a ser a grande figura da nova equipa, mas viu a sua carreira interrompida em 1914, pois teve de combater na Primeira Guerra Mundial.

Esteve cinco anos sem jogar e em 1919 regressou aos relvados e ao Liverpool, onde esteve apenas um ano, altura em que se mudou para o Manchester United, por duas mil libras (2300 euros), um recorde na época. Esteve apenas uma época nos “red devils”, onde foi bem mais discreto.

Liverpool: 1912 – 1914 e 1919/ 1920 (146 jogos, 56 golos)

Manchester United: 1920/21 (28 ocorrências, 8 gols)

3. Phil Chisnall

Parece incrível mas desde 1964 que um jogador não se transfere diretamente entre Liverpool e Manchester United O autor da “proeza” foi Phil Chisnall, que na altura se mudou de Old Trafford para Anfield.

A verdade é que por esses dias não havia grande rivalidade entre os dois emblemas, como sublinhou o próprio Phil Chisnal. “O Liverpool foi campeão em 1964, mas só tinha sido promovido em 1962 e o United era um clube muito maior”, referiu.

Foi só com o grande crescimento do Liverpool nas décadas de 1970 e 1980 que passou a haver uma competição feroz entre os dois emblemas.

Manchester United: 1959 – 1964 (47 jogos, 10 golos)

Liverpool: 1964 – 1967 (9 jogos, dois golos)

2. Paul Ince

Médio poderoso, Paul Ince viveu os melhores anos da sua carreira no Manchester United. Foi entre 1985 e 1995, sob o comando de Alex Ferguson. Acabou por ser vendido ao Inter Milão. Dois anos depois chocou os adeptos “red devils” quando optou por ir para o Liverpool.

Acabou por apanhar os “reds” num momento muito complicado, mas esteve bastante bem nas duas temporadas em Anfield.  Mudou-se no verão de 1999 para o Middlesbrough, clube mais modesto mas que na altura estava em crescimento.

Manchester United: 1989 – 1995 (277 jogos, 28 golos)

Liverpool: 1997 – 1999 (81 jogos, 17 golos)

1. Michael Owen

Michael Owen foi formado no Liverpool e tornou-se num dos melhores atacantes na história da Premier League. Apontou 158 golos em 297 partidas pelos “reds”, pelos quais venceu Taça de Inglaterra, Taça da

Liga e Taça UEFA. Em 2001 ganhou o prémio da Bola de Ouro, entregue ao melhor futebolista dos campeonatos europeus. Apontou seis golos ao Manchester United. O mais importante terá sido o da vitória na final da Taça da Liga de 2002/03.

Passou pelo Real Madrid e pelo Newcastle, nesta fase já num período de declínio. Em 2009, como jogador desempregado, causou sensação ao assinar pelo Manchester United. Apesar de longe dos tempos de glória, ainda conseguiu apontar 17 golos em 52 jogos ao longo de três temporadas. E ganhar um campeonato inglês, algo que não conseguiu em oito épocas como sénior pelo Liverpool.

Liverpool: 1996 – 2004 (297 jogos/158 golos)

Manchester United: 2009 – 2012 (52 jogos, 17 golos)

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
André Cruz Martins

22-02-2019



RELACIONADOS