Milinkovic-Savic, a estrela da Lazio que viu o pai brilhar em Portugal

Milinkovic-Savic, a estrela da Lazio que viu o pai brilhar em Portugal

Desporto

Milinkovic-Savic, a estrela da Lazio que viu o pai brilhar em Portugal

Conheça o perfil do filho de um ex-futebolista que jogou em Portugal com grande sucesso e irmão de um guarda-redes que esteve perto do Benfica

Artigo de André Cruz Martins

14-08-2018

Milinkovic-Savic é por estes dias um dos jogadores mais cobiçados do futebol europeu. Estamos a falar do médio centro sérvio que representa a Lazio e não do seu irmão, o guarda-redes do Torino que chegou a estar muito perto do Benfica.

De acordo com notícias da imprensa italiana, o AC Milan está perto de conseguir a contratação da estrela romana. Segundo o Calciomercato, a formação rossonera fez uma oferta de 110 milhões de euros por Milinkovic-Savic, 40 milhões pagos a pronto pelo empréstimo de uma temporada, e com uma opção de compra obrigatória de 70 milhões de euros.

O internacional sérvio costuma jogar como número 8, mas também está à vontade como 10. Como seria de esperar, faz parte dos pré-convocados para o Campeonato do Mundo, depois de ter realizado uma magnífica temporada e de ter sido a segunda grande estrela da Lazio (o rei, claro, foi o goleador Ciro Immobile).

Marcou 14 golos e conseguiu nove assistências em jogos oficiais e foi absolutamente essencial no excelente campeonato realizado pela equipa romana, que terminou em quinto lugar e falhou por um triz a qualificação para a Liga dos Campeões, pois terminou com os mesmos pontos do Inter Milão, quarto classificado.

Milinkovic-Savic é um jogador completo como muito poucos no futebol mundial, aliando uma capacidade física inesgotável e uma altura de 1,92 metros a uma boa capacidade técnica, pouco comum em alguém com a sua estatura. Isto para além de ter um excelente pontapé.

O pai brilhou em Portugal

Os 110 milhões de euros poderão parecer um pouco exagerados, mas a verdade é que, de acordo com o site “Transfermarkt”, o seu atual valor de mercado já atinge os 70 milhões de euros. Foram precisamente 70 os milhões alegadamente rejeitados em agosto pela Lazio, de acordo com Claudio Lotito, dono do clube, que não revelou o nome do clube interessado.

Sergej nasceu numa família de desportistas: o seu pai Nikola Milinkovic foi futebolista – jogou em Portugal com enorme sucesso, ao serviço do Desportivo de Chaves e do Alverca – e a mãe Milana foi basquetebolista, de quem herdou a grande altura. Isto para além do seu irmão mais novo, Vanja, a quem já nos referimos.

Mikinkovic-Savic começou a sua formação nos juvenis do Grazer AK, da Áustria, onde esteve apenas uma época, antes de se mudar para os sérvios do Vojvodina, que representou durante oito anos. “Bastou vê-lo treinar dez minutos na Academia do Vojvodiva para me aperceber do seu enorme talento”, confessou o seu agente. Mudou-se para os belgas do Genk por apenas 1 milhão de euros, quando tinha 19 anos. Este valor até pareceu ridículo, uma vez que o médio ofensivo já se tinha feito notar um ano antes, quando foi uma das figuras da seleção sérvia que venceu o Campeonato da Europa de sub-19. Dois anos depois, ganhou o Mundial de sub-20, tendo sido eleito pela FIFA o terceiro melhor jogador da competição.

Esteve a um passo da Fiorentina

O Genk era obviamente pequeno de mais para a sua qualidade e poucos dias depois de se ter sagrado campeão do mundo, a Lazio aceitou pagar 9 milhões de euros por 50 por cento do seu passe (entretanto, já deu 9 milhões pela outra metade). No entanto, primeiro esteve muito perto da Fiorentina, mas acabou por hesitar e Daniele Prade, diretor desportivo da formação “viola”, fartou-se de esperar. “Não devíamos ter de implorar a quem quer que seja para jogar com a nossa camisola. E não será um miúdo de 20 anos que iria mudar a forma de jogar da nossa equipa”, referiu na altura, estando hoje em dia porventura um pouco arrependido de não ter sido mais paciente.

A sua primeira época na Lazio não foi totalmente conseguida, mas ainda assim ainda fez 35 jogos, dos quais 24 a titular, com três golos marcados. Na temporada seguinte agarrou a titularidade de forma indiscutível e aumentou o seu registo goleador, faturando por sete vezes. No entanto, foi na última temporada que “explodiu” e tornou-se na segunda grande estrela da equipa, marcando 14 golos e conseguindo nove assistências.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
André Cruz Martins

14-08-2018



RELACIONADOS