Há 60 anos que não se via nada assim na Juventus e a culpa é de Cristiano Ronaldo

Há 60 anos que não se via nada assim na Juventus e a culpa é de Cristiano Ronaldo

Desporto

Há 60 anos que não se via nada assim na Juventus e a culpa é de Cristiano Ronaldo

Jogador português faz história em Turim e já é o melhor marcador do clube ao longo das últimas seis décadas.

Artigo de Bruno Seruca

31-10-2018

Numa fase inicial todos ansiavam pelo primeiro golo de Cristiano Ronaldo em Itália, ao serviço da Juventus. A falta de golos foi tema de conversa de diversas conferências de imprensa e alguns críticos acreditavam que o avançado português teria muitas dificuldades para mostrar no campeonato transalpino a veia goleadora que o carateriza. Mas a verdade é que o capitão da seleção nacional já está a fazer história e a bater recordes com a camisola da Vechia Signora.

Desde 1958 que ninguém marcava tantos golos em 10 jogos

Cristiano Ronaldo conta já com 7 golos nas primeiras 10 jornadas da Serie A, números mais do que suficientes para fazer história. É preciso viajar no tempo e recuar até 1958 para encontrar um registo semelhante, com o britânico John Charles a ser o autor do mesmo número de golos em outros tantos jogos. Depois de três jornadas sem golos, CR7 marcou dois golos ao Sassuolo e Empoli, sendo que Frosinone, Udinese e Génova também saborearam o “veneno” do avançado.

 

 

Neste momento, Cristiano Ronaldo é mesmo o segundo melhor marcador do campeonato, sendo apenas superado pelo polcado Krysztof Piatek, do Génova, que já marcou 9 golos. O avançado português conseguiu, ao serviço da Juventus, fazer aquilo que jogadores como Gonzalo Higuaín, Carlos Tévez, Filippo Inzaghi, Ibrahimovic e Trezeguet não conseguiram.

“Estou e continuarei a estar aqui”

Candidato aquela que poderá ser a sua sexta Bola de Ouro, Cristiano Ronaldo deu uma entrevista à France Football, onde falou sobre o galardão. “Quantos jogadores são capazes de estar ao mais alto nível durante 10 anos? Contam-se pelos dedos da mão, ou melhor há dois: Messi e eu”, disse, acrescentando que merece ser o vencedor desta edição.

O jogador da Juventus salientou ainda que está “no cimo da montanha há 12 anos”, acrescentando que “há quem preferisse que fosse o fim de um ciclo, mas não será assim, Estou e continuarei a estar aqui. Os resultados falam por mim, não me deixam ficar de fora”, conclui.

Fotos: Reprodução Instagram

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
Bruno Seruca

31-10-2018



RELACIONADOS