Afinal, Dave Grohl não é o gajo mais porreiro do rock

Afinal, Dave Grohl não é o gajo mais porreiro do rock

Culto

Afinal, Dave Grohl não é o gajo mais porreiro do rock

William Goldsmith, o baterista original da banda, nem o pode ver à frente e agora voltou a criticar o antigo colega dos Foo Fighters.

Artigo de Equipa Paraeles

11-12-2018

Não se encontra muita gente a falar mal de Dave Grohl, o líder dos Foo Figthers e que fez parte também dos Nirvana. William Goldsmith, o baterista original do grupo, nem o pode ver à frente e agora voltou a criticar o antigo colega de banda.

Goldsmith acusa Grohl de ter impedido que o último álbum da banda a que entretanto se juntou – Sunny Day Real Estate – fosse lançado. “O melhor álbum de sempre dos Sunny Day Real Estate continua silenciado, abandonado e enterrado nas profundezas turvas da gaveta das meias de Dave Grohl. Alguma coisa tem que ser feita. Esta tragédia está a transformar-se em dores físicas. É como se alguém tivesse arrancado uma parte de mim para trancar num armário. Esta não é a primeira vez que me roubam a minha voz mas, agora, não foi apenas a mim que roubaram a música. Foi também às minhas crianças, e isso é imperdoável”, disse o baterista.

William Goldsmith fez parte dos Foo Fighters entre 1994 e 1997

William Goldsmith explicou depois que “a gaveta das meias”, expressão que utilizou, é uma referência aos Estúdios 606 de Grohl. “Se pareço irado é porque, infelizmente, o meu trabalho foi desprezado sem me explicarem o porquê”, continuou. “Não estou a dizer que o Dave impediu, sozinho, que o disco saísse. Mas é dono do local onde este foi abandonado”.

Não é a primeira vez que Goldsmith, que fez parte dos Foo Fighters entre 1994 e 1997, ataca Dave Grohl. O antigo baterista só participou num álbum, The Colour and the Shape, antes de abandonar a banda. “Aparentemente, o Dave [Grohl] ia regravar algumas das canções. Não sei se o produtor lhe disse para as regravar a todas, mas quando dei por isso todo o meu trabalho tinha desaparecido, tirando uma ou duas faixas”, explicou.

Goldsmith foi ainda ainda convidado para continuar nos Foo Fighters como baterista de digressão, mas recusou: “provavelmente iria matar-me”, diz. “Ele é um bocado como aquele puto que é popular mas cruel, e toda a gente gosta dele”, disse Goldsmith sobre Grohl.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

11-12-2018



RELACIONADOS