Eva Green, a bond girl que não quer ver James Bond transformado numa mulher

Eva Green, a bond girl que não quer ver James Bond transformado numa mulher

Culto

Eva Green, a bond girl que não quer ver James Bond transformado numa mulher

Atriz francesa apadrinhou a estreia de Daniel Craig no papel do agente secreto mais famoso do mundo.

Artigo de Bruno Seruca

15-03-2019

Foi em 2006 e em “Casino Royale”, que Daniel Craig se estreou no papel de James Bond. Aquele que muitos fãs consideram ser o melhor filme da saga do agente secreto britânico contou ainda com Eva Green na pele de Vesper Lynd, a bond girl por quem o protagonista se apaixona. A atriz, de 38 anos, abordou a eventualidade de James Bond passar a ser interpretado por uma mulher.

 

Veja também: Ganhe quase 400 euros com esta aposta múltipla

 

 

“As mulheres podem viver personagens diferentes, protagonizarem filmes de ação e serem super-heroínas, mas James Bond deve ser sempre um homem e não uma Jane Bond”, diz em declarações à Vanity Fair. “Sou sempre a favor das mulheres, mas realmente acredito que o James Bond deveria continuar a ser um homem. Não faz sentido ser uma mulher”, acrescenta.

“Não faz sentido ser uma mulher”

“Há uma história com o personagem que deve ser continuada e por isso ele deve ser interpretado por um homem”, conclui Eva Green. As declarações da atriz surgem numa altura em que estão prestes a ter início as filmagens do 25º filme da saga James Bond. Que deverá ser o último protagonizado por Daniel Craig.

Fotos: Reprodução IMDB
Artigo de
Bruno Seruca

15-03-2019



RELACIONADOS