Os 16 piores filmes de super-heróis de sempre

Os 16 piores filmes de super-heróis de sempre

Culto

Os 16 piores filmes de super-heróis de sempre

Nem sempre contratar atores consagrados de Hollywood e apostar tudo em efeitos especiais resulta num bom filme de super-heróis.

Artigo de Hugo Mesquita

19-08-2018

Deadpool 2 é o mais recente exemplo de que os filmes de super-heróis estão na moda e que são os que mais receitas conseguem gerar. Já este ano, por exemplo, saíram “Vingadores: Guerra do Infinito” e “Black Panther”, outros dois filmes de qualidade que exploram o mesmo género. O filme da pantera negra entrou mesmo para o top 10 de filmes com melhor bilheteira de sempre.

A receita para fazer filmes de super-heróis com qualidade parece ter sido finalmente encontrada, mas nem sempre foi assim. Existem vários exemplos de filmes do género que pareciam ter tudo para alcançar a glória e que, por uma razão ou outra, acabaram por ficar esquecidos ou são simplesmente relembrados pela fraca qualidade.

Até muito recentemente, a ideia que as produtoras que realizam este tipo de filmes tinham era demasiado básica. “Contratar atores consagrados de Hollywood e apostar tudo em efeitos especiais”, terá sido esta a matriz para muitos dos filmes que acabaram por não resultar.

Depois de uma análise profunda, apresentamos uma lista de 16 filmes se super-heróis que, na nossa opinião, falharam redondamente:

Lanterna Verde (2011)

A DC Comics conseguira finalmente acertar com os filmes de Christopher Nolan sobre Batman, com especial destaque para o segundo, “Cavaleiro das Trevas”, que permanece na lista do IMDB como um dos melhores filmes de sempre. Tentaram replicar o sucesso com o Lanterna Verde, mas falharam completamente. Este é um super-herói com potencial, um dos mais populares nas bandas desenhadas, e mesmo assim não conseguiu agradar os fãs do género. Ryan Reynolds, que até teve a sua prestação como Lanterna Verde elogiada, acabara por alcançar o sucesso com o papel em Deadpool e, em entrevista, explicou o porquê do herói verde não ter sido tão bem sucedido. “Eu sempre soube o que era Deadpool. Já com Lanterna Verde, eu acho que ninguém sabia exatamente o que era e acabou por ser uma aposta falhada”, disse o ator. No IMDB, numa votação de 0 a 10, recebeu 5,6.

 

Ghost Rider (2007)

Nicholas Cage participar num filme que deixa algo a desejar não é propriamente uma novidade. O ator norte-americano parece ter o condão de escolher os piores filme para participar. Ghost Rider não foi exceção. O objetivo passava por juntar dois géneros – terror e super-herói – numa só obra mas, em vez disso, fizeram um filme mais voltado para os adolescentes. Falhou redondamente e até teve uma sequela, cinco anos depois, que também falhou. O filme lançado em 2007 recebeu um mísero 5.2 no IMDB.

 

Tartarugas Ninja (2014)

Os filmes das Tartarugas Ninja lançados nos anos 90 conseguiram conquistar os fãs, em especial as crianças. Os recursos tecnológicos e a nível de elenco foram escassos mas, mesmo assim, suficientes para fazer filmes de qualidade (exeção feita para o filme passado no Japão). Michael Bay, produtor das sagas “The Purge” e “Transformers” tentou fazer um “refresh”, aplicando a tecnologia dos dias de hoje, mas não foi bem sucedido. Nem Megan Fox, nem a tecnologia de ponta conseguiu salvar os novos filmes das tartarugas adolescentes. O primeiro, lançado em 2014, recebeu 5.8 de nota.

 

A Lei de Dredd (1995)

Fruto das sagas de Rocky e Rambo, Sylvester Stallone gozava de uma reputação que o davam como garantia de sucesso para qualquer filme em que participasse. Foi essa a ideia dos responsáveis de “A Lei de Dredd” quando o escolheram para protagonizar Judge Dredd, mas que não resultou. A personagem na banda desenhada nunca retirava o capacete, mas o mesmo não aconteceu no filme. Não sabemos se por uma razão de ego do ator, ou por escolha dos produtores, já que a cara de Stallone “vendia”. Os designs dos cenários e das personagens até foram bem conseguidos, mas o resto foi tudo muito mau. A readaptação, feita em 2012, foi mais bem conseguida, mas também longe de impressionar. Este filme recebeu um 5.5 do IMDB.

 

Liga de Cavaleiros Extraordinários (2003)

Este filme parecia ter tudo para alcançar o sucesso, ou não tivesse no papel de protagonista o lendário Sir Sean Connery. Juntar vários heróis no mesmo filme já se provou ser uma receita de sucesso, mas que foi mal aplicada neste filme, que recebeu apenas um 5.8 do IMDB. Esta longa-metragem teve o condão de colocar um ponto final na carreira do ator escocês e do realizador Stephen Norrington (Blade). Do restante elenco, ninguém conseguiu alcançar papéis importantes depois. Foi a adaptação de obras de Alan Moore que menos sucesso teve. Seguiram-se “V de Vingança” e “Watchmen”.

 

Batman & Robin (1997)

Com Arnold Schwarzenegger, George Clooney e Uma Thurman no elenco, o que podia correr mal? Com este filme ficou provado que não basta um grande número de estrelas para fazer um bom filme. Batman é muito provavelmente o super-herói mais mal tratado no que a filmes diz respeito. Foram vários os que foram inspirados no morcego que falharam completamente. Entre esses destaca-se “Batman & Robin” que conseguiu ser o pior de todos com uma nota de apenas 3.7 no IMDB.

 

Demolidor (2003)

Ben Affleck já provou ser um bom ator, mas o mesmo não ficou comprovado no papel do advogado cego Matt Murdock. Sobre este filme, Peter Travers, crítico da Rolling Stone americana, disse: “é uma narrativa profunda e depressivamente mediana, mas com um ponto positivo, o coprotagonismo de Jennifer Garner”. A atriz foi mesmo a única a sair com nota positiva desta longa-metragem, mas, dois anos mais tarde, com outro filme sobre super-heróis, acabou por não ficar bem na fotografia, mas nós já lá vamos. Sobre Daredevil, a série da Netflix vale bem mais a pena. O filme, no IMDB, recolheu de nota apenas 5.3 estrelas.

 

Quarteto fantástico (2015)

Os primeiros filmes do Quarteto Fantástico não foram obras-primas – longe disso – mas ainda assim conseguiram alcançar bons números de bilheteira, ainda que não tenham deixado grandes saudades. Mas a versão de 2015, com outros protagonistas, conseguiu ser ainda pior. Não podemos dizer que a culpa coube aos jovens atores que foram escolhidos para esta adaptação, até porque já comprovaram a sua mais valia noutras obras. Veja-se Michael B. Jordan em “Pantera Negra” e Miles Teller em “Whiplash – Nos Limites”, por exemplo. Na realização, Josh Trank também já se tinha destacado, no mesmo género, com “Crónica”. Por isso, não conseguimos mesmo dizer o que falhou. Uma coisa é certa, é um filme para esquecer. Recebeu 4.3 no IMDB.

 

Catwoman (2004)

Sobre Catwoman não há muito a dizer. É, muito provavelmente, o pior da lista que apresentamos. As palavras do famoso crítico de cinema norte-americano Roger Ebert dizem tudo: “Existem três coisas boas em Catwoman: corpo de Halle Berry, o rosto de Halle Berry e o figurino de Halle Bery. Isso é de primeira. Tudo o resto é lixo”. Palavras para quê? Recebeu 3.3 do IMDB.

 

Elektra (2005)

A personagem tinha se saído bem em “Demolidor”, tendo sido dos poucos pontos positivos dessa longa-metragem, como mencionámos em cima. Mas mostrou que não tinha uma base totalmente sólida para que merecesse um filme a nome próprio. Ainda assim, acertou em alguns pontos, como o tom sombrio e violento e acabou por, na nossa opinião, sair-se melhor que “Demolidor”, mas mesmo assim esperávamos muito mais. Nota de 4.7 no IMDB.

 

The Punisher (1989)

A história de “The Punisher” era aquela que à partida parecia ser mais simples de passar para o grande ecrã. Frank Castle é um homem comum, polícia, que depois de ver a família assassinada, decide procurar vingança.  Mas ás vezes o mais simples torna-se o mais o complicado. O filme de 89 com Dolph Lundgren como protagonista falhou redondamente, tendo passado completamente ao lado do grande público. Tal como “Demolidor”, a série da Netflix faz melhor jus ao herói. No IMDB o filme recebeu 5.7.

 

Jonah Hex (2010)

Outro filme que passou completamente ao lado. Um western de ficção científica da DC parecia ter tudo para resultar, mas, mais uma vez, provou-se que neste mundo nada pode ser dado como garantido. Josh Brolin vai ser para sempre recordado como o vilão Thanos ou por Cable em “Deadpool 2”, mas nunca pelo papel em Hex. Nem mesmo a sensualidade de Megan Fox conseguiu salvar este filme. A nota do IMDB fala por nós: 4.7.

 

The Spirit (2008)

Antes de ser o Harvey Specter em “Defesa à Medida”, Gabriel Macht tinha dado vida a Spirit, mais um super-herói que deixou muito a desejar no cinema. As expectativas em relação a este filme estavam muito altas, depois do sucesso de “Sin City”, mas o realizador Frank Miller não conseguiu superá-las. Nem mesmo o facto de ter Samuel L. Jackson, Scarlett Johansson, Sarah Paulson e Eva Mendes conseguiu reproduzir resultados. O IMDB atribui-lhe 4.8 de nota.

 

Steel – O Homem de Aço (1997)

Este é o filme da nossa lista que teve a pior nota atribuída pelo IMDB, apenas um 2.8. Uma longa metragem que tem como protagonista alguém como Shaquille O’Neal, que não é ator, não pode ser levada a sério. Os produtores foram demasiado amadores nesta obra que nem pode ser chamada de adaptação, já que tem pouco que a ligue à história da banda desenhada. A popularidade do jogador de basquetebol não foi suficiente para tornar este filme um sucesso.

 

O Justiceiro das Trevas 5.2 (1997)

Este filme tem muito pouco de positivo. De destacar, por bons motivos, está o papel de John Leguizamo como o vilão palhaço-demónio, mas ficamos por aí. Muito pouco para um filme dirigido por um especialista de efeitos especiais de filmes como “Exterminador do Futuro 2” e “Jurassic Park”. A história de Spawn até foi respeitada, mas faltou muito mais violência e terror. Demasiada censura. Apenas 5.2 no IMDB.

 

Supergirl (1984)

Pura jogada de marketing. Com o sucesso que a saga de “Super-Homem” estava a ter, com Christopher Reeve no papel do super-herói, decidiram replicar a fórmula (muito mal) e o resultado foi o fracasso total. Nada neste filme faz sentido. O próprio Reeve negou-se a participar, como forma de dar alguma força ao filme. Para a posterioridade fica apenas a beleza de Helen Slater. Tem 4.4 no IMDB.

 

Fotos: Reprodução Instagram

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
Hugo Mesquita

19-08-2018



RELACIONADOS