Este é o segredo para acabar com a monotonia sexual do casal

Este é o segredo para acabar com a monotonia sexual do casal

Amor e Sexo

Este é o segredo para acabar com a monotonia sexual do casal

Segundo um inquérito que avaliou a perceção e vivência do swing, a maioria dos casais swingers considera que a relação melhorou com a prática.

Artigo de Equipa Paraeles

24-09-2019

Um dos maiores problemas das relações prende-se com a rotina e respetiva monotonia. Um casal que não procura inovar, quer seja em passatempos fora de casa, quer seja na cama, com novas experiências e posições, está mais perto de uma possível rutura. Uma solução que pode contrariar esta tendência é o swing. Afinal, existe forma mais radical de cortar a rotina do que trocar o  parceiro sexual?

Veja o vídeo:

 

Ninguém melhor para falar desta experiência do que os próprios casais que já testaram esta solução. Segundo um inquérito que avaliou a perceção e vivência do swing, a maioria dos casais swingers considera que a relação melhorou com a prática. Mais de 70% dos casais considera que a relação ficou mais feliz e satisfatória em termos emocionais e sexuais desde que se iniciaram no swing, revela um inquérito realizado pela Flame Love Shop. A maioria teve o primeiro contacto com este universo através da Internet/apps ou de casais amigos.

Leia ainda: Vaginismo e o testemunho para quem sexo é igual a levar uma facada

Para avaliar a perceção e a vivência desta prática, a Flame Love Shop realizou um inquérito. Foram inquiridos homens e mulheres entre os 21 e os 65 anos. A larga maioria dos praticantes considera que o swing resultou na melhoria da relação em termos emocionais (73,1%) e sexuais (80,8%). Apenas 7,6% a evidenciou um sentimento contrário relativamente à experiência.

27% admite procurar o swing para quebrar a rotina

Apesar de 30,8% ter tido o primeiro contato com este universo através de casais amigos/conhecidos e de 26,9% através de um clube de swing, são em maior número aqueles que escolhem as novas tecnologias. 34,6% encetaram mesmo os contactos iniciais através da Internet ou de aplicações.

Em termos de práticas, 38,5% dos inquiridos trocou de parceiro logo na primeira vez. Prática que é também a preferida de cerca de 58% dos casais. 19,2% prefere sexo em grupo – a preferência de cerca de 30% dos casais. 19,2% fica-se pela observação e outros 19,2% na troca de carícias.

Veja também: Sexo depois de jantar? É melhor pensar duas vezes 

Cerca de 39% dos casais procuraram o swing por curiosidade. 27% para quebrar a rotina e pouco mais de 23% com o objetivo de aumentar o prazer sexual. Quando questionados sobre qual o elemento do casal que tomou a iniciativa, mais de 60% aponta ter sido uma ideia de ambos os parceiros, perto de 31% do homem e apenas 8% da mulher.

Entre os que declararam nunca ter tido experiências swing, no total cerca de 68% dos inquiridos, pouco mais de 44% assume vir a praticar no futuro e 37% recusa totalmente a ideia. Cerca de 15% gostaria mas o/a companheiro/a não quer e 3,7% assume que o parceiro/a tem vontade mas é o próprio/a a recusar. No entanto, mais de 50% acredita que o swing pode ajudar a melhorar a vida emocional e sexual do casal.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

24-09-2019



RELACIONADOS