5 lubrificantes perigosos que a maioria já usou pelo menos uma vez na vida

5 lubrificantes perigosos que a maioria já usou pelo menos uma vez na vida

Amor e Sexo

5 lubrificantes perigosos que a maioria já usou pelo menos uma vez na vida

Já usou saliva para facilitar a penetração durante o ato sexual? Este é um dos cinco lubrificantes que deve evitar utilizar.

Artigo de Equipa Paraeles

03-10-2019

Podem parecer completamente inofensivas, mas certas substâncias escorregadias que podemos utilizar em substituição dos lubrificantes convencionais, durante o ato sexual, podem trazer sérios riscos à saúde. É o caso, por exemplo, da saliva. Que tantas vezes vemos ser utilizada com esse efeito na indústria da pornografia.

Leia ainda: Mito sobre sexo oral foi finalmente destruído

“Mesmo substâncias escorregadias aparentemente inofensivas podem conter alergénios, deteriorar a pele ou interferir com a eficácia dos preservativos”, explica Maureen Whelihan, ginecologista e obstetra do Center for Sexual Health and Education, na Flórida, nos Estados Unidos da América.

E que substâncias são essas? Prepare-se para ficar seriamente assustado. Isto porque existe uma grande probabilidade de já ter utilizado uma destas cinco alternativas. Isto sem estar ciente do perigo que corre. A saliva, como indicámos anteriormente, é um dos cinco. Consegue adivinhar os restantes? Nós mostramos quais são os cinco e apontamos ainda a justificação para que deva evitar usá-los com esse propósito.

Veja o vídeo:

5 lubrificantes que deve evitar utilizar:

Gordura vegetal. Por ser um produto de cozinha à base de óleo, não é compatível com o preservativo. “Além disso, é um lubrificante terrível”, diz Lauren Streicher, professora associada de obstetrícia clínica e ginecologia da Northwestern University Feinberg School of Medicine, nos Estados Unidos. “Não é assim tão escorregadio e para a maioria das mulheres não é eficaz”, diz ainda. Por não ter sido formulado para uso vaginal, pode acabar por irritar a vagina.

Óleo de bebé. “Não só pode anular a eficácia do preservativo, mas usar óleo de bebé na vagina pode aumentar o risco de desenvolver uma infecção por fungos”, aponta a mesma especialista. Um estudo publicado na revista Obstetrics and Gynecology apurou mesmo uma ligação entre o uso intravaginal de óleo de bebé e a colonização de espécies de Candida, o que pode levar a uma infecção por fungos.

“Usar saliva é perder tempo”

Loções cosméticas.“Há muitos irritantes potenciais em loções – como perfumes, por exemplo – que podem causar inchaço, e irritação geral nos genitais”, explica Maureen Whelihan.

Vaselina. O mais surpreendente. “Parece lubrificante, mas produtos à base de petróleo podem provocar infeções”, diz Whelihan. Um estudo publicado na revista Obstetrics and Gynecology apurou que as mulheres que usaram vaselina como lubrificante têm duas vezes mais chances de sofrer de vaginose bacteriana. Tal como outros lubrificantes feitos à base de óleos, pode danificar o preservativo.

Veja também: 8 sinais de que é viciado em sexo

Saliva. Para Lauren Streicher, usar a saliva é uma perda de tempo, isto por não ser escorregadia o suficiente para ser considerado um bom lubrificante. “Além disso, o cuspo facilita a transmissão de DSTs e pode introduzir uma infecção no canal vaginal, assim como o sexo oral desprotegido”, diz Jason James, diretor médico do FemCare Ob-Gyn, de Miami, nos Estados Unidos.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

03-10-2019



RELACIONADOS