Conheces a tua personalidade sexual?

Conheces a tua personalidade sexual?

Amor e Sexo

Conheces a tua personalidade sexual?

Existem dez tipos de personalidades sexuais. Dez tipos de amantes que vão dos dependentes aos compulsivos. Sabes qual é a tua personalidade sexual? E aquela que melhor se adapta ao teu modo de ser? Fica a saber tudo, até porque nem todas as personalidades são boas.

Artigo de Bruno Seruca

05-03-2018

As personalidades sexuais podem ser separadas em dez grupos. Esta é a opinião de Tracey Cox, uma especialista na área do sexo, que defende a existência de dez tipos de amantes. Dependentes ou compulsivos são apenas dois exemplos das personalidades que os amantes podem ter.

E se existem personalidades interessantes, outras podem necessitar do acompanhamento de um terapeuta. Sem esquecer que nem todas as personalidades combinam entre si. Para assinalar o Dia Internacional do Sexo (que se assinala a 6 de setembro) descobre a tua personalidade sexual.

Veja o vídeo.


«Esquece tudo o que ouviste em relação aos opostos que se atraem. Na cama é muito melhor ser semelhante», começa por dizer Tracey Cox num artigo publicado no Daily Mail. «O tipo de sexo que os casais querem é crucial. Casos de personalidades sexuais que não combinam é um dos problemas mais comuns com que os terapeutas sexuais lidam e é algo que pode destruir a melhor das relações», acrescenta.

Tracey Cox refere ainda que descobrir a personalidade sexual do parceiro não é uma tarefa fácil numa fase inicial da relação. Para ajudar os casais, de modo a que possam descobrir a própria personalidade sexual (bem como a do parceiro) Tracey Cox dá a conhecer os dez tipos de personalidades sexuais e uma dica sexual para cada uma delas:

Sensual
«Sexo é uma expressão do amor. A intimidade emocional é mais importante do que a performance sexual.»

Dica sexual: Tudo deve ser feito sem pressas dando destaque ao toque. As pessoas com esta personalidade preferem posições com contacto visual, que é mantido até ao orgasmo.

Compulsiva
«O sexo só é bom quando se segue um ritual específico. É sexo egoísta com uma pequena ligação com o parceiro.»

Dica sexual: Alguns casais acabam por se habituar ao ritual. Outros, de acordo com Tracey Cox, procuram terapia, que só funciona quando a pessoa que tem o fetiche está disposta a libertar-se do mesmo.

Erótica
«O sexo precisa de ser intenso e vigoroso. Sexo normal é aceitável mas necessita de ser alternado com sessões de sexo extraordinárias.»

Dica sexual: Variedade é a palavra chave. É essencial mudar algo, como o local, hora, posição, em cada sessão. Também são aconselhados preliminares e uma alternância entre rapidinhas e sexo mais demorado.

Desligada
«O sexo é bom mas as distrações são um turn off. Travalho, pressão e outros problemas fazem com que se afastem emocionalmente do parceiro e do sexo.»

Dica sexual: Arranjar uma data para o sexo é algo que ajuda as pessoas com esta personalidade. Tal como fazer algo sensual antes do sexo, para que passe a ser o foque.

Dependente
«O sexo é usado para aliviar o stress e a pessoa tende a ficar agitada quando é negado. É uma personalidade predominantemente masculina e, em alguns casos, relacionada com pessoas que usam a masturbação para aliviar a raiva e emoções negativas.»

Dica sexual: A terapia é algo que ajuda bastante. O exercício pode ser usado para aliviar o stress. Criação de regras a nível sexual para que exista um maior controlo e respeito.

 

Tracey Cox defende que o ideal é que os casais partilhem a personalidade sexual.

 

Desinteressada
«O sexo providencia pequenos prazeres e raramente é desejado.»

Dica sexual: Falar sobre eventuais traumas do passado.

Reativa
«Pode ser baseado num reduzido desejo sexual ou necessita de ver o parceiro excitado para se excitar.»

Dica sexual: Jogos sensuais em que estão amarrados funcionam bem porque as pessoas são forçadas a dar e receber prazer.

Stressada
«O sexo é preocupante. Pode existir pressão para uma performance perfeita.»

Dica sexual: Falar sobre a ansiedade.

Intitulada
«O sexo é um direito. Existe pouca compreensão pelas necessidades sexuais do parceiro, ou as próprias. Acredita que tem direito a uma determinada quantidade e tipo de sexo.»

Dica sexual: Não há, defende Tracey. A melhor recomendação é a ajuda de um terapeuta.

Viciada
«O sexo é tão atrativo que é complicado de gerir. É o sexo que controla a pessoa e não o contrário.»

Dica sexual: Ser específico em relação aquilo que se espera da outra pessoa. Por exemplo, aceitar que veja pornografia mas recusar outras coisas e tentar direcionar a energia e entusiasmo para outras paixões.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
Bruno Seruca

05-03-2018



RELACIONADOS