Cientistas descobrem nova forma para a mulher atingir o orgasmo

Cientistas descobrem nova forma para a mulher atingir o orgasmo

Amor e Sexo

Cientistas descobrem nova forma para a mulher atingir o orgasmo

Foi descoberto por uma equipa de investigadores norte-americanos uma nova forma de estimular o orgasmo nas mulheres. Envolve choques elétricos no tornozelo.

Artigo de Equipa Paraeles

10-01-2023

Não é novidade que existem várias mulheres com sérias dificuldades em atingir o orgasmo. E existem mesmo algumas que não conseguem sentir qualquer tipo de prazer durante o ato sexual. Este é um problema sério e que não implica necessariamente um ato sexual descuidado ou um trauma antigo. Recentemente, uma equipa de cientistas norte-americanos descobriu uma nova forma de estimular a mulher que pode debelar o problema. O grupo de investigadores da Universidade do Michigan notou que um tratamentos para a bexiga pode também ter efeitos positivos ao nível do prazer da mulher. O procedimento em questão, a neuromodulação, é usado para casos de disfunção ao nível da bexiga e envolve estimulação elétrica. Sabe-se também agora que também influencia positivamente as funções sexuais da mulher.

Cientistas descobrem nova forma para a mulher atingir o orgasmo

Segredo do orgasmo está no tornozelo

Curiosamente, esta estimulação acontece na zona do tornozelo, num ponto próximo do nervo tibial. Esta ligação entre a região e a zona pélvica da mulher ainda não foi totalmente apurada pelos especialistas. No entanto, estes acreditam que existe uma interação entre os nervos das duas áreas anatómicas.

Leia ainda: 8 formas de tornar a sua vida sexual mais excitante

Os resultados da investigação impressionam: oito das nove mulheres que participaram neste estudo, relataram sintomas de excitação intensa, melhoria da lubrificação vaginal ou até capacidade de atingir o orgasmo, depois de passarem por esta estimulação elétrica. “Na maioria dos estudos científicos, podemos considerar que a resposta é bem-sucedida quando há 50% de melhoria nos sintomas. Tivemos quatro participantes que atingiram ou excederam esse limiar”, afirma Tim Bruns, um dos investigadores responsáveis pelo estudo.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

10-01-2023



RELACIONADOS