4 coisas que deve ter em conta antes de pensar fazer sexo na banheira

4 coisas que deve ter em conta antes de pensar fazer sexo na banheira

Amor e Sexo

4 coisas que deve ter em conta antes de pensar fazer sexo na banheira

Os filmes de Hollywood fazem com que as relações sexuais na banheira pareçam ser uma das melhores coisas do mundo, mas afinal não é bem assim.

Artigo de Bruno Seruca

25-07-2024

Os filmes de Hollywood estão cheios de histórias de amor que têm momentos intensos passados numa banheira. O clima é o mais apropriado a todos os níveis e os protagonistas de uma qualquer trama amorosa acabam por ser as estrelas de uma escaldante sessão de sexo na banheira. Esta ideia faz com que muitos casais tentem transformar a ficção em realidade. Mas será que é uma boa ideia? Existem 4 coisas que deverá ter em mente quando estiver a pensar em relações sexuais destas.

1 – Nem tudo é tão bom como parece

Esqueça tudo aquilo que viu nos filmes. A realidade nem sempre imita a ficção e aquilo que aparenta ser uma relação sexual bastante prazerosa poderá ser, na realidade, uma verdadeira dor de cabeça.

2 – Risco de infeções

Se estiver e pensar avançar para uma relação sexual numa banheira (ou piscina) e é propenso a infeções urinárias, fique a saber que o risco de vir a ter uma aumenta.

Conheça a musa dos Toronto Raptors

3 – A água não funciona como lubrificante

Poderá estar tentado a acreditar que tanta água é sinónimo de lubrificação. Mas esta ideia não pode estar mais errada. Aliás, a água acaba por ser um entrave para uma penetração adequada. Algo que poderá ser bastante desagradável para as mulheres.

4 – Os preservativos deixam de ser tão eficazes

Os preservativos deixam de ser tão eficazes dentro de água, até porque os químicos presentes na água ou a elevada temperatura desta podem furar o preservativo. Isto abre portas a uma gravidez indesejada e a possíveis doenças sexualmente transmissíveis.

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Siga o ParaEles no Instagram
Instagram @paraelesofficial

Artigo de
Bruno Seruca

25-07-2024



RELACIONADOS