Musas

Juliana Paes é a rainha de bateria mais desejada

Musas
O Sambódromo da Marquês de Sapucaí tem uma nova musa este ano. Juliana Paes é a rainha de bateria da Grande Rio e promete brilhar.
Artigo de Bruno Seruca
Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2018

Presença assídua no Sambódromo do Rio de Janeiro, Juliana Paes irá assumir papel de destaque este ano. A atriz brasileira, de 38 anos de idade, foi coroada rainha de bateria da Grande Rio. No ano passado já tinha participado no desfile da escola de samba, mas este ano ganha um protagonismo ainda maior. Juliana Paes já fez saber que irá brilhar no desfile e já é vista como a rainha mais desejada deste ano. E verdade seja dita que não é apenas na Marquês de Sapucaí que Juliana Paes faz sucesso.

Juliana Paes é uma das mais talentosas atrizes da sua geração, tendo participado em diversas novelas. O espaço que foi conquistando na representação foi sempre acompanhado pelos elogios à beleza física da atriz. Que há muito tempo que é considerada uma das mulheres mais desejadas do Brasil. O que fez com que tenha despertado a atenção de publicações como a «Playboy», para a qual posou em 2004. Agora, com 38 anos, voltou a despir-se, desta vez para a «ELA». Existem 13 anos a separar as duas produções mas os elogios são os mesmos.

«Nunca tive pudor com o corpo. Sempre lidei com ele de uma forma natural, é uma ferramenta do meu trabalho. Há um caminho enorme entre a minha intenção e o pensamento dos outros. Mas não estou preocupada com o que vão pensar. No início da carreira, sim, tive um pouco de medo porque poderiam querer explorar-me. Tive que pensar: há cenas em que a nudez faz sentido, noutras não faz. Então, aprendi a estabelecer os meus limites e a dizer não», diz à revista.

 

«Nunca tive pudor com o corpo. Sempre lidei com ele de uma forma natural, é uma ferramenta do meu trabalho»

 

«Quando fiz a Playboy, o momento na minha carreira era propício e a revista tinha prestígio. Claro que pensei que poderia ficar rotulada de “gostosa”, mas ao mesmo tempo confiava muito na minha capacidade de ir além. Quando os meus pais me apoiarem, aceitei. Fiz pelo dinheiro mesmo, comprei um apartamento para mim e outro para a minha mãe. Mas não acho que aquela tenha sido a minha fase mais bonita», explica.

O corpo tonificado é uma das caraterísticas mais elogiadas em Juliana Paes. Que agradece à genética o corpo que tem… e não só. «A genética foi favorável, mas quando fiz a Playboy não treinava. Hoje, preciso de trabalhar o meu corpo, tive os meus meninos [tem dois filhos] e precisei de correr atrás. A minha cabeça também está melhor. Posso não ter os seios naturais de antes, mas tenho domínio do meu corpo, o rosto mais relaxado, a maturidade é tudo», acrescenta.

 

«Posso não ter os seios naturais de antes, mas tenho domínio do meu corpo»

 

Vista como uma das mulheres mais belas do Brasil, Juliana Paes defende não ser a imagem da beleza clássica. «Não tenho aquela beleza clássica. Sou marcante, tenho olhão e bocão. Posso ficar bonita ou feia dependendo da luz», brinca. Deixando a certeza de que o aspeto físico não lhe garantiu uma carreira mais fácil, apesar de ter dado uma ajuda. «A beleza abriu algumas portas, mas não me sustenta. É a labuta», conclui.

Na galeria vais encontrar as melhores imagens de Juliana Paes. Mas a atriz brasileira não será a única musa a desfilar no Sambódromo. Bruna Marquezine e Isis Valverde também vão encantar a Marquês de Sapucaí.

Fotos: Impala e DR

VER MAIS GALERIAS