Já é possível beber e ficar sem ressaca

Já é possível beber e ficar sem ressaca

Lifestyle

Já é possível beber e ficar sem ressaca

Sair e beber uns copos é quase habitual em todos, mas os exageros muitas vezes fazem parte da diversão. E curar uma ressaca não é tarefa fácil, mas a solução parece estar para breve.

Exagerou nas cervejas, shots ou cocktails? O mais provável é acordar com uma tremenda dor de cabeça, enjoo, boca seca ou sensibilidade à luz. Poder-se-à mesmo dizer que está com uma valente ressaca, o preço a pagar pelos excessos. E se pudesse tratar desses sintomas de forma rápida sem ter de ficar de cama o dia inteiro? Os exageros podem ter com os dias contados. Uma dupla de cientistas promete resolver os efeitos colaterais do álcool de uma maneira bastante simples.

Cientistas americanos desenvolveram antídoto para ressaca

O professor e engenheiro químico, Lu Yunfeng, docente na Universidade da Califórnia, em Los Angeles juntamente com Cheng Ji, especialista em doenças do fígado, desenvolveram um antídoto que permite curar a ressaca.

O fármaco consiste numa cápsula composta por três enzimas naturais, que são encontradas em células presentes no fígado e ajudam o corpo a processar de forma mais rápida o álcool consumido. No entanto, o comprimido só foi testado em ratos, mas os resultados são promissores. “Espero que os ensaios clínicos em humanos tenham inicio no espaço de um ano” garante o professor.

Mas não se esqueça da velha máxima: beba com moderação. O consumo excessivo de álcool é um dos principais fatores de mortes prematuras e a algum tipo de incapacidade, nos indivíduos entre os 15 e os 49 anos, levando ainda a outros problemas sérios de saúde, incluindo cardiovasculares e ao aparecimento de cancro do fígado.

 

Artigo de
Miquelino João

RELACIONADOS