Um Mundial de despedidas e de estreias

Um Mundial de despedidas e de estreias

Desporto

Um Mundial de despedidas e de estreias

Craques como Cristiano Ronaldo e Modric dificilmente estarão em campo no Catar 2022, enquanto outros como Mbappé e Bernardo Silva participam pela primeira vez na maior competição futebolística.

O Campeonato do Mundo da Rússia que arranca esta quinta feira deverá marcar a despedida da maior prova de seleções de algumas grandes estrelas do futebol. No entanto, não há razão para tristezas, porque há uma fornada de grande qualidade prestes a fazer a estreia na competição, esperando-se que este seja o primeiro de vários Campeonatos do Mundo em que nos iremos poder deliciar com as suas qualidades.

No grupo de veteranos, estão nomes como Cristiano Ronaldo, Javier Mascherano, Luka Modric, Thiago Silva e Radamel Falcao. Quanto aos novatos, destaque para figuras como Mbappé, Harry Kane, Asensio, Gabriel Jesus e Bernardo Silva. Como a idade é um posto, comecemos por analisar os grandes jogadores que preparam a despedida.

Cristiano Ronaldo (Portugal), 33 anos

Quando em 2016 Cristiano Ronaldo renovou contrato com o Real Madrid, afirmou que pretende jogar até aos 41 anos. E mais recentemente, o craque português afirmou que tem 23 anos de idade biológica e não os 33 que constam no seu bilhete de identidade.

Todos sabemos que com Cristiano Ronaldo não há impossíveis, mas é provável que este seja o último Campeonato do Mundo em que vamos ter o privilégio de o ver em ação. Será a quarta vez que participará na prova e o melhor que conseguiu até agora foi chegar às meias-finais, logo na estreia, em 2006. Aliás, tem sido sempre a descer: em 2010, ficou-se pelos oitavos de final, quando caiu aos pés de Espanha, nas grandes penalidades, e em 2014 Portugal não passou da fase de grupos. Esperemos que as coisas melhorem em terras russas.

Uma seleção de excluídos, avaliada em 716 milhões, e que podia ganhar o Mundial

Luka Modric (Croácia), 32 anos

Outro jogador do Real Madrid que pode estar prestes a despedir-se dos Campeonatos do Mundo. Aos 32 anos, Luka Modric conserva o estatuto de uma das grandes figuras dos “merengues”, sendo ainda a grande referência da seleção croata.

A verdade é que Modric não tem sido nada feliz em Campeonatos do Mundo: em 2006 e em 2014 a Croácia não passou da fase de grupos e em 2010 nem conseguiu a qualificação para a África do Sul. A ver vamos se será desta que a Croácia volta aos tempos de fulgor de 1998, quando conseguiu o terceiro lugar. Para que tal aconteça, terá de contar com a sua principal estrela em bom plano.

Javier Mascherano (Argentina), 34 anos

A Argentina procura o título de campeão do mundo que lhe escapa desde 1986 e para isso contará com a liderança de Javier Mascherano, que aos 34 anos dificilmente escapará ao seu último Mundial. Em 2014, Mascherano e companhia quase conseguiram quebrar o jejum, mas a Alemanha foi mais forte na final e ganhou graças a um golo de Götze no prolongamento, aos 113 minutos.

Em 2010, também com Mascherano como titular indiscutível, os carrascos também foram os germânicos, mas a seleção das pampas caiu mais cedo (quartos de final) e com mais estrondo (derrota por 4-0). E em 2006, para não variar, já tinha sido a Alemanha a afastar a Argentina, igualmente nos quartos de final, no desempate por grandes penalidades. Mascherano deve estar a rezar a todos os santinhos para não se cruzar com a “Nationalmannschaft” na Rússia.

Thiago Silva (33 anos), Brasil

Apesar de já não ser titular indiscutível na seleção brasileira (Marquinhos e Miranda formam a dupla de centrais preferida de Tite), a presença de Thiago Silva no lote de 23 convocados nunca esteve em dúvida e a sua experiência poderá vir a ser muito útil numa prova em que os finalistas têm de realizar um total de sete jogos em cerca de 30 dias.

Este será o terceiro Campeonato do Mundo do defesa central do PSG. Em 2014, a jogar em casa, o Brasil sofreu a maior humilhação da sua história, ao ser goleado por 7-1 com a Alemanha nas meias-finais, mas Thiago Silva não alinhou, por estar a cumprir castigo. “Apesar de assumir as minhas responsabilidades, não joguei frente à Alemanha e não tive culpa da equipa ter sido eliminada por 7-1”, lembrou em entrevista à estação de televisão francesa Canal +.
Em 2010, o Brasil ficou-se pelos quartos de final, eliminado pela Holanda, mas Thiago Silva não era titular, com a dupla de centrais a ser formada por Lúcio e Juan.

35 dos jogadores convocados para o Mundial passaram por Portugal

Radamel Falcao (Colômbia, 32 anos)

A Colômbia foi uma das grandes sensações do último Campeonato do Mundo e só foi eliminada pelo anfitrião Brasil, nos quartos de final. No entanto, Falcao não participou na prova, pois encontrava-se lesionado. E como em 2010 os colombianos não se classificaram para a fase final, o avançado de 32 anos fará a sua estreia num Mundial na edição deste ano.

Este deverá assim ser o seu primeiro e último Campeonato do Mundo e para já, Falcao está em grande forma e tem lugar garantido na frente de ataque. Esta época, esteve em excelente plano no AS Mónaco, com 24 golos apontados em 36 jogos.

Kylian Mbappé (França), 19 anos

Começamos a nossa análise aos melhores estreantes em Campeonatos do Mundo com o avançado do PSG, titular indiscutível da seleção francesa e que no último jogo de preparação salvou a equipa de uma humilhante derrota caseira com os EUA, ao marcar o golo do empate muito perto do fim.

Mbappé transferiu-se no início da última época para o PSG, que pagou 160 milhões de euros ao ao AS Mónaco pelo seu passe. O jovem francês não desiludiu, marcou 21 golos ao longo da temporada e formou possivelmente o melhor trio atacante de clubes do mundo, com Cavani e Neymar.

Bernardo Silva (Portugal), 23 anos

Muitos perspetivam que Bernardo Silva possa ser a grande figura de Portugal neste Campeonato do Mundo. Aos 23 anos, o jovem extremo está no auge das suas qualidades técnicas e físicas e realizou uma excelente temporada no Manchester City, com um total de 53 jogos efetuados, tendo sido quase sempre titular desde janeiro.

Não são todos os jogadores que se podem orgulhar de ouvir um treinador como Pep Guardiola dizer o seguinte: “Estamos muito felizes com ele. Ficará muito tempo. Enquanto aqui estiver, ele não sai e ficará comigo”. O espanhol também elogiou o seu caráter: “Nunca o vi triste. Mesmo quando não jogava muito, não imaginam como era importante no balneário. É esse tipo de pessoa que queremos no plantel”.

Asensio (Espanha), 22 anos

Adivinha-se que o jovem avançado possa aproveitar este Campeonato do Mundo para ganhar estatuto na constelação de estrelas que constitui a seleção espanhola. Isto depois de uma época em que começou a um nível estratosférico no Real Madrid (sete golos até ao início de novembro e quase sempre titular), mas em que acabou por perder gás, com apenas quatro golos apontados no resto da temporada, tendo muitas vezes começado no banco.

Entretanto, há poucos dias, o Real Madrid terá rejeitado duas propostas de clubes ingleses por Asensio, no valor de 150 milhões de euros, revelou o empresário do futebolista, sem revelar os nomes dos clubes.

Adrien é o mais bonito, Moutinho está sempre no chão e Bernardo sem gosto musical

Harry Kane (Inglaterra), 24 anos

Muitos consideram o inglês o melhor ponta de lança do mundo, o Observatório Internacional de Estudos do Desporto elegeu-o há poucos dias o jogador mais valioso do mundo e o site “Transfermarkt” tabela o seu passe em qualquer coisa como 150 milhões de euros. É por isso um dos grandes candidatos a melhor marcador da competição.

No entanto, nem tudo são boas notícias e Harry Kane está em dúvida para a estreia no Mundial, com a Tunísia, devido a uma lesão no tornozelo esquerdo. Cobiçado por quase todos os grandes clubes do futebol europeu, o capitão de Inglaterra renovou há poucos dias contrato com o Tottenham, até 2024, isto depois de ter apontado 41 golos pelos “spurs” na última época.

Gabriel Jesus (Brasil), 21 anos

Tudo indica que Gabriel Jesus seja o companheiro de Neymar na frente de ataque no jogo de estreia do Brasil no Mundial, diante da Suíça. O jovem ponta de lança teve uma boa época de estreia no futebol europeu, ao marcar 17 golos em 42 jogos pelo Manchester City (29 foram como titular).

Não é só Tite que parece preferir Gabriel Jesus a Firmino para acompanhar Neymar. De acordo com uma recente sondagem efetuada junto de 1064 brasileiros em todo o território do país, 83 por cento quer o atacante do Manchester City de início, contra apenas 17 por cento que prefere o avançado do FC Liverpool.

Artigo de
André Cruz Martins

RELACIONADOS