Desporto

De sem-abrigo a estrela do UFC

Desporto
O franco-camaronês Francis Ngannou é a nova coqueluche da categoria de peso-pesado da UFC, depois de um percurso difícil que o levou a dormir nas ruas de Paris. Destaca-se pelo seu forte soco, o mais forte da história.
Artigo de Hugo Mesquita
Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2017

É conhecido como «O Predador» pela forma como deixa os adversários no chão com a força do soco.  Recentemente, Ngannou bateu o recorde de soco mais forte do mundo, no UFC’s Performance Institute, com uma força superior a 129 mil unidades, pulverizando o antigo recorde de 114 mil, do kickboxer Tyrone Spong. Mas mais impressionante que o poder de soco do lutador é o seu percurso até ao topo da UFC.

Ngannou tinha 24 anos quando decidiu abandonar os Camarões (sua terra natal) à procura de uma vida melhor. Chegou a Paris com o sonho de se tornar pugilista, como o seu ídolo Mike Tyson, mas o sonho não se previa fácil. Demorou três anos para encontrar uma oportunidade para treinar. Até lá sobrevivia graças à ajuda de uma ONG.

 

« Eu não tinha nada, estava num lugar onde não conhecia ninguém, os obstáculos eram ainda maiores do que os que tinha nos Camarões»

 

Tudo mudou quando conheceu Fernand Lopez, dono de um ginásio, que lhe permitiu treinar de forma gratuita nas suas instalações. Para além disso, ofereceu-lhe também um sítio para dormir porque até lá Ngannou vinha dormindo nas ruas de Paris. É assim que o lutador começa a praticar MMA.

Estreia-se no UFC em dezembro de 2015, com 29 anos, mas ainda com tempo para brilhar. O«Predador» segue invicto na companhia com seis vitórias, a última delas no sábado no UFC 218 frente ao antigo campeão Alistair Overeem.

Previa-se um combate renhido mas Francis Ngannou fez questão de impor a força bruta do soco. Com um golpe impressionante, o lutador deixou Overeem estendido no chão do octógono, estava decorrido um minuto e 40 do primeiro round.

 

 

 

 

Ngannou vai ter agora a oportunidade de lutar contra Stipe Miocic pelo cinturão de Peso Pesado do UFC

 

Fotos: Reprodução Instagram

Vê mais artigos em destaque:

 

15 dicas de Ronaldo para ficares igual ao jogador
15 dicas de Ronaldo para ficares igual ao jogador

 

Zé Pedro: «A minha vida foi saborosa de se viver»
Zé Pedro: «A minha vida foi saborosa de se viver»

 

Ela é a prova de que da Rússia não vem só frio
Ela é a prova de que da Rússia não vem só frio

 

Artigo de
Hugo Mesquita
Segunda-feira
4 de Dezembro
2017

RELACIONADOS