Peugeot: de Genebra com os olhos no futuro

Peugeot: de Genebra com os olhos no futuro

Consumo

Peugeot: de Genebra com os olhos no futuro

A Peugeot deverá apresentar o super protótipo Instinct no Salão Automóvel de Genebra.

O Peugeot Instinct Concept foi projetado com uma única palavra em mente: liberdade. Liberdade para escolher o modo de condução, liberdade de movimento, liberdade interconectada. O conceito cumpre os desejos e os requisitos do usuário. É a tomada de posição da Peugeot na experiência dos carros autónomos e encapsula o compromisso duradouro da marca com o prazer de condução.

A condução autónoma é a próxima revolução na indústria automóvel

O Peugeot Instinct Concept opera em total harmonia com a gama completa de dispositivos conectados para criar uma nova abordagem de mobilidade. O veículo integra os dados que o usuário deseja compartilhar com os sistemas de smartphone, smartwatch ou home automation.

O modelo oferece quatro modos de condução: dois modos de condução ativos (Drive Boost ou Drive Relax) e dois modos de condução autónoma (Autonomous Sharp ou Autonomous Soft).

O Peugeot Responsive i-Cockpit reinterpreta o compartimento do passageiro para atender às necessidades do veículo autónomo. As interfaces podem ser configuradas – antes, durante e depois da utilização – de acordo com o modo selecionado e o perfil do usuário.

Look futuresco

Com o Peugeot Instinct Concept, o automóvel autónomo introduz um novo ecossistema projetado para ser inclusivo. Ele atinge uma mistura emocional bem conseguida com seu estilo intemporal e discreto e a sua aerodinâmica inovadora que sublinha a silhueta perfeita.

À medida que um carro avança, atravessa uma parede de ar, afetando a maneira como acelera. Os engenheiros trabalham constantemente na melhoria da aerodinâmica para reduzir o consumo de combustível e melhorar o conforto dos passageiros. Este último aspecto se tornará cada vez mais importante no futuro. Com este tipo de veículos, os ocupantes do veículo poderão fazer outras coisas enquanto viajam, descobrindo novas maneiras de se divertir a bordo.

O front-end é extremamente expressivo. Há uma lente de câmera instalada no centro de cada farol LED, evocando a pupila de um olho. Essas câmeras digitalizam o ambiente do veículo e enviam informações de volta para os sistemas de assistência de condução. O aspecto da grade muda de acordo com a forma como você olha para ela. Sua estrutura semi-oca possui um Leão que é sublinhado em branco quando o modo autônomo é ativado.

Os aspetos técnicos mais técnicos deste protótipo da Peugeot só deverá ser conhecido depois do veículo ser apresentado em Genebra, no Salão Automóvel da cidade suíça – um dos mais importantes do mundo – que decorrerá no mês de março.

Passa na galeria e encanta-te com a visão de futuro da Peugeot

Artigo de
Hugo Mesquita

RELACIONADOS