Mota mais cara do mundo é uma Harley-Davidson

Mota mais cara do mundo é uma Harley-Davidson

Consumo

Mota mais cara do mundo é uma Harley-Davidson

A Harley Davidson “Blue Edition” é a mota mais cara do mundo. O seu valor ronda o milhão e meio de euros.

A marca de relógios suíça Bucherer em parceria com as oficinas Bündnerbike – equipa conhecida pela modificação de motas – criou uma versão super luxuosa de uma Harley-Davidson. O resultado final foi a mota mais cara do mundo, a valer qualquer coisa como 1.79 milhões de dólares (cerca de um milhão e meio de euros).

O que salta imediatamente à vista é o azul incandescente, resultado de seis camadas de tinta desta cor usadas no revestimento. O nome Harley Davidson “Blue Edition” foi escolhido precisamente pela aplicação do azul em toda a mota.

 

 

Mota com vários pormenores com diamantes

O alto preço deste modelo deve-se sobretudo aos 360 diamantes e parafusos banhados a ouro integrados no tanque, que contém ainda um relógio Bucherer único, que apresenta elementos de um motor de mota no mostrador. Mas os pormenores luxuosos não ficam por aqui.

Também há aplicação de pequenos diamantes no guiador e de um em especial, de 5.40 quilates, preso numa cúpula de vidro blindada no corpo da mota. Estes detalhes foram feitos à mão, num total de mais de 2.500 horas de trabalho.

Veja na galeria imagens da Harley-Davidson “Blue Edition”

Fotos: Reprodução Instagram
PÈ
Artigo de
Equipa Paraeles

RELACIONADOS