Dos 0 aos 360 k/h em 2,3 milhões de euros

Dos 0 aos 360 k/h em 2,3 milhões de euros

Consumo

Dos 0 aos 360 k/h em 2,3 milhões de euros

Seis anos depois do lançamento da versão coupé chega o Pagani Huayra Roadster. O novo modelo, com 764 cv, é mais leve, rígido e veloz do que o antecessor. É de edição limitada e tem um preço ao alcance de poucas carteiras.

Era bastante aguardado e não defraudou as expetativas. Seis anos após o lançamento da versão coupé, a Pagani lança o Huayra Roadster. E é caso para dizer que valeu a pena esperar. O novo modelo destaca-se por ser mais leve do que o antecessor. É igualmente mais rígido e mais veloz. Já para não falar dos luxos – vai dos 0 aos 360 km/h em 2,3 milhões de euros – que fazem suspirar os amantes dos carros de alta velocidade.

O Pagani Huayra Roadster tem menos 80 quilos do que o original, pesando 1280 kgs. O que vem destruir a ideia de que as versões conversíveis têm um peso superior com o objetivo de manter a rigidez do chassis sem teto fixo. O menor peso está associado à utilização de dois novos materiais compostos: Carbo-Titanium e Carbo-Triax HP52. Que garantem, de acordo com o fabricante, um aumento de 52% na rigidez.

 

O Pagani Huayra Roadster atinge a velocidade máxima de 360 km/h.

 

O motor 6.0 V12 biturbo é da autoria da Mercedes-AMG, criado especificamente para a Pagani. Este motor é sinónimo de mais 34 cv do que a versão coupé. O que faz com que atinga os 764 cv a 6200 rotações por minuto. A caixa automática, da X-Trac, tem sete velocidades e a tração vai exclusivamente para as rodas traseiras. O Pagani Huayra Roadster vais dos 0 aos 100 em 3,3 segundos. E atinge a velocidade máxima de 360 km/h. Para domar esta “fera” das estradas existe um controlo de estabilidade e tração com várias opções de condução: Wet, Confort, Sport, Race e desligado.

Conduzir a céu aberto é um dos aliciantes deste modelo. Mas existem duas opções para os momentos em que não se deseja circular desse modo. Um leve hardtop em carbono com secção central em vidro e um tejadilho em carbono e lona. O preço é proibitivo para muitas carteiras: 2,3 milhões de euros. A edição limitada – 100 unidades – já tinha muitos pretendentes ainda antes da comercialização.

Percorre a galeria e descobre o Pagani Huayra Roadster.

Fotos: DR

Artigo de
Bruno Seruca

RELACIONADOS